Home / Beleza / Cabelos / Bronde, balayage, ombré? 6 técnicas de coloração explicadinhas

© Getty Images
Beleza

Bronde, balayage, ombré? 6 técnicas de coloração explicadinhas

Fernanda Guimarães
by Fernanda Guimarães Published on 5 de novembro de 2014
149 shares

Coloração é assunto sério, afinal rola investimento de tempo, dinheiro e bastante coragem para transformar o cabelo. Das ondas douradas de Gisele às pontas rock n' roll de Kylie Jenner, vem que tem de tudo

A gente já contou que o loiro é o favorito das brasileiras e a cor-tendência para o próximo verão. E aí você reuniu toda a sua coragem - além de tempo e de uma bela graninha - e decidiu mudar a cor do cabelón. Único problema: ainda está perdida na tradução da língua (complicada) das colorações. Ombré, balayage, bronde...oi?

Os métodos têm muita coisa em comum. Nós decodificamos os seis mais usados para descolorir os fios; leia com atenção. Depois, com a ajuda do seu colorista/cabeleireiro, decida qual é a melhor opção para você.

Bronde

Loira ou morena? Nem um nem outro. O bronde - casamento do brown com blonde (respectivamente, marrom e loiro, em inglês) - é a salvação para as morenas que ainda têm medo de se jogar na descoloração e para as indecisas de plantão. No bronde, um tom de marrom mais quente serve como base enquanto outros fios ganham nuances douradas, iluminando o cabelo. A técnica é top para quem tem pele morena e quer clarear os fios, já que reduz o contraste entre a cor do cabelo e do rosto, deixando o visual mais harmônico.

Izabel Goulart © Reprodução/Instagram

Ombré

Não à toa o ombré tomou proporções globais: o método funciona com qualquer tipo de pele e de cabelo. A ideia é clarear os fios gradualmente ao longo do comprimento, fazendo mudança de cor bem suave. O resultado são pontas mais claras e raiz natural, com o charme cool de um cabelo de surfista, descolorido pelo sol. Deu para entender por que virou febre?

As opções são infinitas, já que quem escolhe as cores e as intensidades dos tons é você. Raiz escura com pontas douradas? Pode. Do castanho para o ruivo? Também! A manutenção é perto de zero, já que a raiz fica no tom natural e você consegue manter a coloração por mais tempo.

© Pinterest Via en.vogue.fr

Californianas

A irmã mais rock and roll do ombré, as mechas californianas são hit nos salões brasileiros. As pontas mais claras que a raiz continuam, mas a passagem de uma cor para outra não é tão suave, com uma divisão clara onde começa um tom e acaba o outro. E não é só loiro, não. Qualquer cor tá valendo: pense em Kylie Jenner de mechas azuis e Lauren Conrad, na época das pontas pink (!). Na hora da manutenção, siga a mesma regra do ombré, já que a raiz não é tingida.

© Getty Images

Balayage

A cura para a febre das californianas e ombré atende por balayage. A técnica francesa não tem nada de novidade, mas o efeito mais natural de cabelo clareado 'depois de um verão debaixo do sol' fez a cabeça de deusas do nível de Gisele Bündchen. A coloração é feita à mão livre, sem a complicação dos alumínios... e adivinha? Requer menos retoques e visitas ao colorista. É milagre ou não é?

O balayage é uma opção para as adeptas das luzes normais, que podem acabar ficando muito marcadas. O ideal é casar a coloração com fios médios a longos ou em camadas, para a cor ficar mais leve e incorporada ao tom natural.

© Getty

Mechas marmorizadas

Pensou que os cabelos curtos ficam de fora? As mechas marmorizadas são feitas especificamente segundo o corte e o movimento do cabelo, para criar pontos de luz nos fios e iluminar e valorizar o rosto.

As luzes comuns podem acabar parecendo muito 'achatadas'. O efeito de luz e sombra das mechas marmorizadas evita o problema, já que elas são feitas em pontos específicos, com foco na parte frontal. Cabelo dourado e pele iluminada? Onde a gente se inscreve?

© Pinterest Via celebuzz.com

Mechas 3D

Mudar a cor para aumentar o volume do cabelo. Pode isso, Arnaldo? As mechas 3D estão aí para fazer o serviço. Feitas a partir do tom natural do cabelo, o colorista intercala sessões de fios com nuances mais claras, médias e escuras para criar um efeito de luz e sombra e dar a ilusão de movimento e volume. Nada de mudar o tom próximo à raiz, o que garante mais tempo sem retoques de cor, mas vale sempre uma hidratação semanal já que a técnica pode agredir os fios.

Interlacing © Pinterest

Os cortes de cabelo que vão ser tendência em 2015
Cabelo em dia de chuva: como lidar?
Microfranja: você cortaria?
Um long bob para chamar de seu

by Fernanda Guimarães 149 shares

você também vai <3: