Home / Bem-Estar / Fitness / Hot Yoga: ​a novidade fitness que queima 900 calorias por aula

© Thinkstock
Bem-Estar

Hot Yoga: ​a novidade fitness que queima 900 calorias por aula

Fernanda Guimarães
by Fernanda Guimarães Published on 4 de abril de 2014

Nós vamos te convencer a praticar ioga numa sala com os termômetros marcando 40 graus.

Bikram Choudhury começou a difundir seu método de ioga no início dos anos 70 mas foi apenas 40 anos depois que a coisa começou a pegar. O mestre indiano preparou uma sala com clima próximo de um dia de verão na sua terra natal, compilou 26 posições do Hatha Yoga -- a modalidade mais tradicional e antiga -- adicionou dois exercícios básicos de respiração e criou o hot yoga ou Bikram, dos mais modernos métodos de ioga, queridinho de celebridades como Madonna, George Clooney e Pippa Middleton. Existem hoje mais de 1500 centros certificados de Bikram Yoga pelo mundo e em setembro do ano passado, São Paulo ganhou seu primeiro estúdio.

Conversamos com a expert no assunto e proprietária do primeiro centro paulistano de hot yoga, Andrea Wellbaum e contamos para você por que você está demorando para pegar seu tapetinho e ir gastar mais de 900 calorias por aula nas salas climatizadas.

Yes, you can!

Seguindo o princípio democrático do ioga, qualquer um pode acompanhar a aula -- sim, mesmo que você não alcance as mãos no chão na hora de alongar. Dores nas costas, problemas no joelho ou qualquer outro obstáculo corporal também não te excluem da prática. Andrea afirma também que os 40 graus da sala são o grande trunfo para os iniciantes: "O calor ajuda os músculos e as articulações a relaxarem e são justamente pessoas que têm de "pegar mais leve" na prática no início que mais precisam deste benefício para não se machucar. O calor ajuda a evitar lesões e permite com que o aluno avance com mais profundidade nas posturas, obtendo assim mais benefícios de cada asana."

Detox poderosa

As posturas -- ou ásanas para os entendidos -- já têm o objetivo de aumentar a temperatura corporal e de desintoxicar o organismo, mas com os termômetros simulando um dia de dezembro em Ipanema a coisa bomba! "Não existe nenhuma prática de yoga em sala não-aquecida que faça a pessoa suar tanto como em uma sala de hot yoga. Ou seja, a desintoxicação é bem mais eficiente na sala quente. Também se perde bem mais líquidos, portanto é sempre importante repôr os líquidos do corpo depois da aula.", conta Andrea. Ela pede que os alunos cheguem em sala de aula já bem hidratados e que também tenham uma garrafinha de água pronta para re-hidratação durante a prática. É inclusive normal sentir tontura e náusea nas primeiras aulas e a sudorese excessiva pode causar um desequilíbrio e perda dos nutrientes. Se você for encarar uma aula, leve sua garrafinha de isotônico ou água de côco!

Além de uma power detox, fazer hot yoga melhora seu corpo por dentro e por fora:

- Limpa do sistema circulatório e afina o sangue
- Melhora a força ao colocar o tecido muscular na condição ideal para sua reorganização e recuperação
- Reorganiza os lipídeos (gordura) na estrutura muscular​

Mas cuidado, praticar hot yoga não quer dizer que você pode estender seu tapetinho na sauna e arrasar. A temperatura da sala no estúdio é controlada para ficar próxima dos 40º e a umidade relativa também é monitorada. Quem quer sentir na pele os efeitos do ioga diariamente pode praticar as posturas em casa normalmente, sem a climatização ou num parque, num dia de verão. Mas parece que a coisa tem potencial para viciar: "...para quem se acostuma a praticá-las [as posturas] na sala quente elas perdem a graça sem o calor! O calor é um grande desafio mental, não ajuda apenas na parte física de relaxamento dos músculos e articulações; ele ajuda no foco e na concentração, então quem gosta de hot yoga normalmente sente falta do calor se praticar em uma sala fria.", adverte.

Corpo e mente sarados

A maioria dos alunos do estúdio de hot yoga de Andrea procura, claro, emagrecer e tonificar músculos. Vou ficar sarada que nem a Madonna? Claro que é possível avançar na prática, perder peso e ganhar umas curvas aqui e ali, mas como qualquer exercício físico, o hot yoga requer bastante dedicação e foco. O ioga, seja ele quente, frio, trabalha sua musculatura mental, tolerância, paciência e conecta seu corpo com o seu centro de controle emocional. Como instrutora de hot yoga, Andrea já testemunhou bastante o benefício mental que a prática traz: "O praticante fica mais calmo, mais focado, menos estressado, mais feliz, gostando mais de si mesmo (...) Já ouvimos vários novatos chegarem aqui falando: 'Minha amiga está tão diferente desde que começou a praticar hot yoga que resolvi ver o que está a deixando tão bem!' Você não sabe o quão gratificante é ouvir uma observação destas!"

Fierce Grace: vem novidade por aí

Para quem é viciada numa novidade fitness, a gente adianta uma boa para você: o Fierce Grace, uma "evolução" do Bikram Yoga chega ao Brasil em maio e quem vai dar as aulas é a própria Andrea. "Cada aula foca em aspectos e necessidades diferentes, mas todas têm a mesma base, portanto não importa para qual aula o aluno apareça, ele sempre estará trabalhando os fundamentos básicos em todas elas. Já andamos testando uma destas aulas e os alunos têm dado uma resposta muito positiva!", conta a expert.

E aí, vai encarar o hot yoga? Conta para nós lá no Twitter!

Leia mais:

Stand-up Paddle: academia (divertida) na água
A nova Dukan: a dieta está mais fácil de seguir!
20 posições de ioga para iniciantes e avançados
Dossiê vitamina D: carência, suplementação e benefícios
Ioga na gravidez: descubra os benefícios

by Fernanda Guimarães

você também vai <3: