Home / Maternidade / Gravidez / Por que a toxoplasmose na gravidez é tão perigosa?

Maternidade

Por que a toxoplasmose na gravidez é tão perigosa?

Fernanda Guimarães
by Fernanda Guimarães Published on 5 de agosto de 2014
56 shares

A toxoplasmose vem silenciosa, sem pedir licença e muitas vezes não é motivo para dor de cabeça. Mas para as grávidas, a doença é coisa muito séria e pode por em risco a vida e saúde do seu bebê. Batemos um papo com o Dr. Jorge Senise, infectologista da Universidade Paulista de Medicina (UNIFESP), para entender de vez a toxoplasmose na gravidez. Anota aí, barrigudinha!

O que é a toxoplasmose?

A toxoplasmose é uma doença causada por um protozoário que vive na carne e precisa de um "portador". Animais que consomem carne crua - principalmente os gatos - são muitas vezes os portadores da toxoplasmose. É uma doença que não causa muitas preocupações exceto para as grávidas que não foram imunizadas antes do início da gestação.

Como se contrai a doença?

A transmissão da toxoplasmose é bem comum e acontece via contato ou ingestão do protozoário. As fezes dos gatos são um dos meios de contaminação mais frequentes, junto com o consumo de carne crua e vegetais não higienizados.

Quais são os sintomas da toxoplasmose?

Em 90% dos casos a toxoplasmose é assintomática, afirma o Dr. Jorge Senise. E é exatamente essa a grande preocupação com a toxoplasmose na gravidez que você pode contrair a doença sem perceber. "A nossa própria imunidade que luta contra a toxoplasmose", ou seja, nosso corpo, depois de infectado, cria defesas que eliminam a doença e que garantem a sua proteção caso haja outra contaminação no futuro.

Como descubro se tenho toxoplasmose?

No pré-natal seu médico deve pedir uma sorologia para toxoplasmose para detectar se você é imune ou não à doença. E o Dr. Jorge Senise alerta que além da sorologia deve ser feito um teste de avidez, para detectar se a infecção aconteceu nas últimas 12 semanas ou antes disso.

Segundo o infectologista, o que acontece é que a grávida faz a sorologia, recebe o resultado de IgM positivo [indicativo de infecção aguda ou recente], retorna ao médico, discute e o resultado e só depois vai fazer o teste de avidez. Até lá ela já está com mais de 12 semanas de gestação. Nesses casos é impossível garantir que a gestante não tenha se infectado nos primeiros momentos da gravidez e pode achar que é imune, enquanto corre o risco de transmitir a toxoplasmose para o feto. "Fazer a sorologia junto com o teste de avidez deveria estar na Constituição Brasileira" opina.

Caso você não esteja imunizada você deve tomar alguns cuidados básicos e fazer um acompanhamento médico durante toda a gravidez para detectar a toxoplasmose o mais rápido possível e evitar as consequências da doença.

Quais são os riscos para o bebê?

Os riscos da toxoplasmose para o feto dependem de quando aconteceu a infecção. Quanto mais cedo se contrai a toxoplasmose na gravidez, piores são os riscos para o bebê e as sequelas podem se estender até depois do nascimento da criança e durante sua vida adulta.

No primeiro trimestre de gestação a probabilidade de transmissão da toxoplasmose é de 25% "A grande maioria [dos casos] leva a aborto ou más formações muito sérias como micro ou macrocefalia, retardo mental, etc", explica o Dr. Jorge. No segundo trimestre há aproximadamente 40% de chance de transmissão e 60% no terceiro. O grande risco é de o bebê infectado desenvolver corioretinite (que leva à perda da visão) no fim da infância se não for tratado corretamente.

Como posso me prevenir contra a toxoplasmose?

Não existe nenhuma vacina contra a toxoplasmose. Para ficar longe dela, o jeito é se prevenir tomando alguns cuidados básicos. Fique ligada na listinha:

  • Lave as mãos antes e depois de manipular carne crua
  • Coma carne bem passada. Os parasitas da toxoplasmose não resistem ao congelamento, então se a carne for previamente congelada pode comer com tranquilidade.
  • Limpe e descasque bem frutas e legumes. E não se esqueça de limpar bem a superfície onde for preparar seus alimentos e seus utensílios.
  • ​Quando for comer fora de casa, prefira legumes cozidos a saladas, frutas e outras verduras cruas.
  • Use luvas para fazer qualquer trabalho com terra para evitar a contaminação.
  • Não toque nas fezes de gatos. Na medida do possível evite limpar a caixinha de areia (o papai pode dar uma mão nesse departamento). Se não for possível ter ajuda, use sempre luvas.

A melhor forma de evitar a toxoplasmose na gravidez é, claro, planejando a gestação. "Toda mulher que tenha interesse em engravidar deve fazer a sorologia para toxoplasmose antes da concepção.", recomenda o Dr. Jorge Senise.

Eu devo ficar longe do meu gato durante a gravidez?

É bom evitar o contato, mesmo se sua bola de pelo fica sempre dentro de casa, não tem contato com outros gatos e é alimentado sempre com carne bem cozida ele pode ainda transmitir a toxoplasmose. Caso haja algum contato, lave sempre muito bem as mãos.

Eu estou grávida e tenho toxoplasmose. O que fazer?

Se você contrair a toxoplasmose durante a gravidez seu médico deve realizar uma amniocentese e ultrassonografias para acompanhar a saúde do feto e ver se ele foi infectado. Segundo o Dr. Jorge Senise as gestantes ainda devem tomar uma medicação específica para diminuir os riscos para o filho. "O tratamento é mais prolongado na criança com toxoplasmose", afirma o infectologista já que o acompanhamento médico deve ser meticuloso para evitar ou tratar sequelas decorrentes da toxoplasmose.

Barrigudas, isso tudo, só para você:

Mamãe com enjoo = bebê saudável, sabia? A gente conta tudo sobre enjoos matinais
Mimos do marido, cabelo de comercial...Voilà, as 15 maravilhas de estar grávida
Tchau, diabetes gestacional!
A gente te ensina a entender os resultados do ultrassom na gravidez. E olha, não precisa fazer faculdade de medicina!

    Gostou? Então curte o taofeminino lá no Facebook
by Fernanda Guimarães 56 shares

você também vai <3: