Home / Beleza / Pele / Eles merecem! Um dossiê completo para você nunca mais esquecer de cuidar dos pés

© iStock
Beleza

Eles merecem! Um dossiê completo para você nunca mais esquecer de cuidar dos pés

by Monique Garcia Published on 22 de agosto de 2017
200 shares

Conversamos com especialistas que entregam os rituais para ter pés sempre lisinhos e saudáveis

Os pés sofrem, é fato. O ano todo. Além de nos aguentarem o dia inteiro, são verdadeiras vítimas das mudanças climáticas. No inverno, ressecam por conta dos banhos quentes e do tempo frio. “Já no verão, o uso de sandálias, chinelos e rasteirinhas os deixam ainda mais expostos, favorecendo rachaduras na região”, completa Larissa Viana, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SP). E, mesmo sabendo de todos os perrengues que esses camaradas passam, muitas de nós simplesmente esquecem de dar atenção especial a eles... Isso precisa mudar! Siga nossos passos e veja quais são os cuidados com os pés que todas deveriam ter:

Higienizar corretamente

Durante o banho, lave muito bem os pés com água e sabão para eliminar as bactérias acumuladas. Em seguida, seque-os bem, principalmente entre os dedos.

Evite micose
A umidade é a brecha perfeita para o problema dar as caras. Portanto, além de caprichar na secagem, procure usar sapatos fechados com meias de algodão, que ajudam na absorção do suor e protegem os pés contra contaminações.

Xô, mau cheiro
Recorra aos desodorantes para pés, bons aliados para mantê-los frescos e com a produção de suor controlada. “Outra solução para livrar-se do odor ruim é evitar usar o mesmo par de calçados todos os dias e deixá-los expostos ao sol logo após o uso, permitindo sua ventilação”, recomenda Valéria Marcondes, dermatologista da clínica homônima (SP).

O fim dos calos
Substitua os sapatos muito apertados por versões confortáveis e lance mão de palmilhas de amortecimento. Protetores de silicone para calos também ajudam, pois evitam o atrito constante responsável pelo problema.

Esfoliar

Uma vez por semana, faça esfoliação suave com produtos específicos ou óleo de amêndoas e açúcar. Isso ajuda a remover as células mortas e renova a pele dos pés, deixando-a bem lisinha. Lixas devem ser usadas quinzenalmente – não menos que isso – para evitar agressões. “O lixamento excessivo pode provocar rachaduras dolorosas e ser porta de entrada para fungos e bactérias, já que deixa os pés desprotegidos”, alerta Larissa Viana.

Hidratar

O hábito deve ser diário e praticado logo após o banho, quando a pele fica mais receptiva para absorver os produtos. Ao escolher o hidratante, vale procurar por fórmulas que contenham ativos como ureia, glicerina e manteiga de karité, que são bastante emolientes. Se o objetivo é renovar as células, os ácidos glicólico e salicílico são boas indicações. “Para potencializar o efeito do creme, envolva os pés em papel filme, vista meias e permaneça assim por algumas horas”, aconselha Valéria Marcondes.

Relaxar

Dia longo? Coloque os pés sobre um travesseiro, deixando-os mais altos que o restante do tronco. Aproveite para espalhar cremes com cânfora dos pés às panturrilhas. “Tudo isso melhora a circulação sanguínea, o que ajuda a diminuir possíveis inchaços na região”, comenta Larissa Viana.

Escalda-pés
Você só vai precisar de bacia, água morna, sal grosso e ervas aromáticas refrescantes, como eucalipto ou cânfora. Mantenha os pés imersos de 15 a 20 minutos e relaxe! Passar um pouquinho da mistura nas panturrilhas também é uma boa ideia.

Automassagem
“Com um creminho, massageie sola, planta dos pés e calcanhares com movimentos de deslizamento, circulares e um pouco de pressão”, sugere Patrícia Maruy, terapeuta da rede Luiza Sato (SP). Vale, ainda, estender a massagem até o tornozelo. Os benefícios vão desde a melhora do fluxo de sangue até o relaxamento e alívio de dores.

Cuidar das unhas

Fazer os pés quinzenalmente é essencial. Ao cortar as unhas, evite tirar os “cantinhos” e lixe apenas as pontinhas para deixá-las no formato quadrado, impedindo o encravamento. Em vez de remover as cutículas, é melhor só empurrá-las e hidratá-las. “Elas formam uma barreira de proteção contra micro-organismos, e sua remoção causa traumas que facilitam a proliferação de fungos e bactérias”, diz Valéria Marcondes. Quando for tirar o esmalte, faça-o com removedores e dispense a acetona, que resseca muito as unhas. O ideal é que elas fiquem nuas por pelo menos dois dias antes da nova esmaltação.

Experimente:

Norwegian Hidratante para Pés Ressecados, Neutrogena, R$ 43 © Divulgação

Este texto foi escrito por @moniquezg e editado por @gabrielamori

Continue com a gente:

by Monique Garcia 200 shares

você também vai <3: