Home / Maternidade / Quero engravidar / Como tentar engravidar após um aborto espontâneo

© iStock
Maternidade

Como tentar engravidar após um aborto espontâneo

por Redação taofeminino Publicado em 9 de janeiro de 2017

Tentar outro bebê após um aborto espontâneo é uma decisão traz efeitos colateraisemocionais e físicos. Saiba mais sobre o assunto com dicas de uma especialista. Traduzido por Juliana Couto

Perder um bebê é algo que nenhum casal espera passar, mas passar por essa experiência não necessariamente vai impedi-los de tentar engravidar novamente. Aborto espontâneo não tem que impedir uma nova tentativa. Segundo Marcelo Burlá (RJ), ginecologista e obstetra especialista em Medicina Fetal, considera-se caso de aborto quando a perda da gestação ocorre antes das 22 semanas do ciclo, ou até 500g de peso fetal.

É importante que esse casal saiba que não está sozinho. Quando e se decidirem a tentar novamente, é importante levar em conta algumas considerações sobre saúde física e mental antes de seguir em frente. Por isso, o taofe conversou com uma especialista em fertilidade, aPhD Dra. Marilyn Glenville, para que casais que queiram tentar novamente saibam tudo sobre tentar engravidar após um aborto.

Quanto tempo você deve esperar?

É aconselhado pela maioria dos especialistas que se espere no mínimo um ciclo menstrual antes de tentar engravidar novamente. Após o primeiro ciclo, não há uma recomendação única. Há profissionais que vão recomendar esperar três meses, outros seis, de acordo com a recuperação do corpo da mulher e os resultados de exames que ela fará no pós-aborto.

Isso não tem que ser algo que deixa o casal inseguro. "Você pode achar que, como muitas mulheres, seu instinto está imediatamente pronto e pode correr com outra gravidez na tentativa de entorpecer a dor, mas é vital dar-se tempo para chorar", diz Marilyn. "Minha recomendação seria dar-se mais tempo (idealmente para ter três ciclos menstruais) para se sentir fisicamente e emocionalmente pronta".

De acordo com Marilyn, há estudos que mostram que o estresse do sofrimento não resolvido de abortar pode afetar tanto a fertilidade quanto comprometer a felicidade de qualquer futura gravidez. É importante o casal esteja pronto para as implicações emocionais de tentar novamente. Após o aborto você quase certamente sentirá uma sensação de perda e tristeza,bem como em qualquer outra morte. No entanto, Marilyn diz que é importante não se culpar". O sofrimento pode tornar-se tão avassalador que é fácil esquecer que você está nisso com outra pessoa e pode oferecer apoio mútuo para a perda do bebê que vocês fizeram juntos. Só saiba que não foi sua culpa", diz.

Embora abortos espontâneos podem acontecer por uma série de razões, é importante notar que pouco pode se fazer para evitá-lo. A coisa mais importante a fazer é tornar a sua gravidez o mais saudável que puder.

O que você pode fazer?

De acordo com Marilyn, "tudo o que você pode fazer para ajudar a aumentar suas chances de conceber também ajudará a evitar outro aborto". Então, para aumentar suas chances de uma gravidez saudável, o casal pode seguir as recomendações abaixo.

- Mantenha uma dieta saudável e equilibrada.
- Evite o álcool e o tabagismo.
- Evite a cafeína.
- Obtenha o suficiente de ácidos graxos e ômega-3.
- Ingira alimentos com bastante ferro, zinco, vitamina D e cálcio.

Embora seja a mulher que aborta, é importante que seu parceiro coma bem, pare de fumar e também reduza a ingestão de álcool, porque um aborto também pode ocorrer se o esperma não é tão saudável quanto poderia ser. "Além dos riscos para o seu próprio corpo, os efeitos sobre o quão bem você está pode prejudicar o DNA no esperma, o que pode aumentar o risco de aborto", explica Marylin.

Fique atenta nessas dicas!

Certifique-se de que você perceba qualquer sinal de que algo está errado em sua gravidez, isso pode fazer uma diferença real. Segundo Marilyn, “sinais de advertência que mais comumente alertam uma mulher grávida para o fato de que algo pode estar errado são cólicas abdominais graves, dor ou sangramento da vagina”. Você pode sentir dor na parte inferior das costas, o sangramento pode conter coágulos e o muco vaginal pode conter manchas de matéria castanha. Se você está preocupada, procure seu médico", finaliza.

Leia mais:

Motivos para ser mãe depois dos 40
Infertilidade secundária: você está passando por isso?

por Redação taofeminino

você também vai <3: