Home / Maternidade / Quero engravidar / Você sabe como escolher um teste de gravidez?

© iStock
Maternidade

Você sabe como escolher um teste de gravidez?

by Geovana Pereira Published on 28 de junho de 2016

Se você suspeita que esteja grávida ou está tentando ter um bebê, provavelmente vai precisar de um teste de gravidez em algum momento. Saiba escolher o mais adequado para você

Há mulheres que têm um pressentimento que estão grávidas logo que os seus óvulos são fertilizados, outras começam a suspeitar quando se sentem doentes e cansadas, enquanto algumas não percebem nada diferente por semanas – ou até meses! Qualquer que seja a sua história, para confirmar a gravidez, talvez você precise de um teste.

Muitas vezes é preciso fazer mais de um teste de gravidez devido a erros no manuseio do material e na leitura dos resultados. Por isso, quando a menstruação estiver atrasada e suas suspeitas começarem, só saia correndo para a farmácia mais próxima depois de ler as informações importantes que selecionamos para você saber como usar e quanto gastar.

Características do teste de gravidez

Todos os testes de gravidez funcionam da mesma forma: por meio da detecção de níveis hormonais típicos da gravidez na urina. A obstetra Luciana Cima conta que os testes de farmácia dosam a concentração do Beta-hCG (Gonadotrofina Coriônica Humana), hormônio presente na circulação sanguínea e na urina da mulher nas fases iniciais da gravidez.

Em se tratando de testes de farmácia, será preciso fazer xixi em uma fita ou recolher um pouco de urina em um recipiente limpo e mergulhar a fita nele. "O ideal é que seja coletada a primeira urina da manhã, já que é a mais concentrada e aumenta as chances de detecção do hormônio" explica Luciana. Entre as opções de menor custo estão os testes que possuem fitas frágeis semelhantes ao tipo que seu médico usaria para verificar infecção na urina ou um dispositivo que lembra uma caneta. Esse tipo de teste é muito básico e as versões mais elaboradas vêm em Kits com um pote para mergulhar a fita reativa, mas são todas bem econômicas – vale a pena se você for uma testadora de gravidez profissional, rs.

O resultado geralmente aparece em uma combinação de linhas. Uma linha significa negativo; duas positivo. Aline Thais Lebrão (SC), 21, teve um resultado fácil de ler “Assim que coloquei o palitinho na urina! Em questão de segundos os dois risquinhos subiram bem fortes”.

Você também pode escolher uma opção que defina mais claramente se você está grávida ou não – e de quanto tempo. Com preços mais elevados, mas também mais práticos, nesses testes você já urina direto na fita em vez de recolher uma amostra.

A maioria dos testes de gravidez têm cerca de 99% de precisão se você utilizar no período recomendado na embalagem. Além disso, existem os testes “respostarápida” que vão te dizer se você está grávida cerca de cinco dias antes de seu período começar. São mais sensíveis e conseguem detectar pequenas quantidades de hormônio. Mas lembre-se: quanto mais cedo você testar, menos confiável o resultado será. Como aconteceu com Aline Moraes (SC), 21, “Minha menstruação desceria no dia 20 mais ou menos e eu fiz o teste no dia 16 porque estava sentindo alguns sintomas. Comecei a sentir muita dor na lateral do seio e tontura, mas achei que estava doente porque o teste tinha dado negativo. Então a menstruação não veio e continuei a sentir sintomas de gravidez. Foi quando resolvi fazer outro teste com cinco dias de atraso. No dia 25 deu positivo”.

Casos como o de Aline acontecem, principalmente, porque a quantidade de hCG ainda é muito baixa antes do atraso menstrual, tornando a detecção mais difícil. O gráfico a seguir mostra a concentração do hormônio no início da gravidez:

No geral, as instruções das embalagens são parecidas, mas você precisa sempre ler a bula do teste, seguir as instruções a risca e prestar atenção nas marcações de quantidade. O que pode variar bastante de um para o outro é o tempo necessário para fazer a leitura, então não se esqueça de marcar o tempo quando colocar a fita em contato com a urina.

Os testes de gravidez são muitas vezes vendidos em pacotes de dois. Por isso, se você não estiver convencida do resultado, pode tentar novamente alguns dias depois ou, ainda, se receber um negativo, é possível guardar o segundo teste para o seu próximo ciclo.

Quanto eu vou gastar?

Os testes variam bastante de preço, dos de tiras, R$ 5, em média, os de caneta, R$ 15, em média, aos digitais, que chegam a R$ 35. Os mais econômicos têm poucos recursos, o que não afeta a efetividade do teste. São os de tiras e você pode encontrá-los nas prateleiras da farmácia mais próxima, pois são os mais comuns.

Se gastar um pouco mais, é possível obter um kit de teste de gravidez que dá o resultado por meio de linhas ou manchas coloridas que aparecem ao detectar hormônios de gravidez na urina. Alguns testes têm características adicionais que os tornam mais fáceis de ler, como os definitivos “ + ou - ” em vez de uma combinação de linhas.

Os mais custosos, digitais, dão um resultado objetivo com a informação de quantas semanas de gravidez você está. Segundo Luciana “O teste digital tem uma pequena tela de LCD que mostra o resultado por escrito: GRÁVIDA ou NÃO GRÁVIDA. O fabricante do teste digital informa que é possível avaliar a idade gestacional aproximada (quantas semanas de gestação a paciente deve ter naquele momento) de acordo com o nível de hormônio detectado na amostra”.

Esses testes são todos vendidos em farmácias no Brasil. As marcas mais conhecidas são:

  • Clearblue (caneta e digital);
  • Confirme (caneta e tira);
  • Gravilex (caneta);
  • Confira (caneta e tira);
  • Grav Test Easy (tira).

Informações importantes

  • Os falsos positivos são extremamente raros, segundo Luciana seriam teoricamente possíveis no caso de alguns tipos de câncer de ovário. Tirando isso, a única fonte possível do betaHCG é a gravidez. Mas os resultados negativos são mais propensos ao erro. Por exemplo, se você fizer o teste muito cedo ou errar na coleta da urina poderá ter um falso negativo.

  • É comum obter uma linha positiva muito fraca em seu teste de gravidez. Uma provável causa para isso é a ovulação que pode ter ocorrido mais tarde do que o esperado, deixando os níveis de Beta-hCG baixos. Neste caso – ou se você obteve um resultado negativo e tem certeza que está grávida – a melhor tática é esperar alguns dias e, em seguida, testar novamente.

  • Como os testes de farmácia são precisos, o seu médico vai acreditar na sua palavra se você disser que está grávida. É pouco provável que ele peça outro teste para confirmar a sua gravidez, mas pode acontecer de ele pedir o exame de sangue. “O teste de farmácia tem alta sensibilidade para a detecção do hormônio, ou seja, se o hormônio estiver presente na amostra são mínimas as chances de não detecção, porém o exame de urina não quantifica o hormônio. O exame de sangue pode ter caráter quantitativo e ajuda a determinar o momento ideal de realizar a primeira ultrassonografia, que deve ser feita idealmente a partir da 6ª semana de atraso menstrual ou quando a dosagem de Beta-hCG no sangue for superior a 1000 mUI/ml. Assim, o teste de farmácia não precisa ser obrigatoriamente confirmado com o exame de sangue, mas a quantificação do Beta-hCG sanguíneo norteia o momento da realização da ultrassonografia”, explica Luciana.

  • Tenha em mente que alguns medicamentos podem afetar o resultado do seu teste de gravidez, incluindo alguns medicamentos de tratamento de fertilidade. Nesse caso, verifique as contraindicações da bula.

  • Os testes de gravidez de farmácia são uma ótima ferramenta para conseguir resultados rápidos e eficazes, mas há muita coisa a ser levada em consideração antes de comprar o seu: fique atenta ao seu ciclo, relação entre custo e benefício dos produtos, instruções e bula. Agora que você já tem informações suficientes para saber qual teste é melhor pra você, não deixe a ansiedade lhe confundir em um momento tão importante!

Texto escrito por @compergeovana e editado por @cicaara.

Continue com a gente

by Geovana Pereira

você também vai <3: