Home / Maternidade / Quero engravidar / Como potencializar suas chances de engravidar

© iStock
Maternidade

Como potencializar suas chances de engravidar

by Geovana Pereira Published on 16 de janeiro de 2017
92 shares

Decidiu tentar engravidar? Você e seu parceiro podem precisar fazer alguns ajustes ​​para que seu estilo de vida e hábitos alimentares sejam mais saudáveis. De aconselhamento nutricional à acupuntura, confira 10 dicas para ajudá-la a maximizar suas chances de ter um bebê. Traduzido por Juliana Couto

1. Não fume

Parece óbvio? Infelizmente, não é. Para a maioria das mulheres, parar de fumar se torna obrigatório depois que descobriu a gravidez, mas o impacto que o cigarro tem sobre sua fertilidade começa muito antes. Quanto ao seu parceiro? Ele também não quer largar. Fumar é responsável por 13% da infertilidade em todo o mundo e envelhece uma pessoa, em termos de fertilidade, em até 10 anos. Quando se é jovem, não se pensa no impacto que isso pode ter no futuro. Mas terá. Os fumantes são 30% menos férteis do que os não fumantes e têm três vezes mais chance de demorar mais de um ano para engravidar. A função ovariana pode ser afetada, interferindo na liberação do óvulo e o útero pode se tornar mais fino ao longo do tempo. Fumantes tendem a ter menopausa em média três anos antes do que a média e têm taxas mais baixas de FIV.

2. Considere a acupuntura

Ser picado por várias agulhas pode não soar relaxante, mas é. E, além disso, é excelente para melhorar o fluxo sanguíneo pélvico e a qualidade endometrial. A acupuntura tem um efeito regulador sobre o corpo. Por esse motivo, é a escolha número um para um tratamento de fertilidade. Estudos apontam que a acupuntura é eficaz na melhoria da FIV, estimulando a ovulação em mulheres que não estão ovulando (e melhora a dor menstrual). A acupuntura também é profundamente relaxante e liberta endorfinas sensíveis. É recomendada para mulheres e homens que querem otimizar sua fertilidade, para casais fazendo o processo da FIV e para melhorar condições ginecológicas.

3. Proteja-se

Cuidar de sua saúde sexual mais cedo ou mais tarde ajudará a melhorar suas chances de fertilidade. Estima-se que um quarto de todos os problemas de fertilidade são causados ​​pelos efeitos de DSTs. Por exemplo, a clamídia pode não ser detectada, os sintomas podem ser invisíveis - e eles acabam bloqueando as trompas de falópio se não forem diagnosticados e tratados precocemente. É importante usar métodos contraceptivos como preservativos até que você esteja com um parceiro(a) com o(a) qual você possa querer ter filhos. Esta é a melhor maneira de se proteger de DSTs. Exames regulares vão mostrar que se você contraiu algo,pode tratar precocemente para que não se desenvolva algo mais sério no futuro.

4. Mantenha seu IMC sob controle

E isso não é apenas sobre sobrepeso. IMC baixo impacta a fertilidade assim como o IMC alto. Recomenda-se fazer exercícios regularmente e evitar alimentos processados. Coma alimentoso mais perto possível de seus estados naturais. Excesso de estrogênio devido à gordura corporal pode contribuir para a infertilidade.

5. Evite o açúcar e o álcool

Há tanto açúcar escondido em nossos alimentos que o consumo de açúcar está causando uma infinidade de problemas de saúde, incluindo problemas de fertilidade. Excesso de açúcar na dieta tende a criar muita umidade no corpo, o que pode levar a formação de cistos e pode afetar a regularidade da ovulação. A cada mês um ovo é liberado dos folículos que se formam no ovário – esta é a ovulação. Se o óvulo não liberar, não só os cistos se formam, mas a concepção não é possível. O álcool e o açúcar contribuem para este problema. Recomenda-se escolher produtos orgânicos cheios de gordura, evitar o açúcar tanto quanto possível e limitar o álcool, certificando-se de ter comido antes de beber (isso provoca menos interrupção de hormônios).

6. Conheça a sua ovulação

Esse é o momento em que suas chances de engravidar são mais altas. É geralmente em torno do 14º dia após o começo de seu período. Você pode identificá-lo medindo a sua temperatura durante todo o seu ciclo – a temperatura corporal é maior logo após a ovulação. Testes de ovulação também podem ajudar e estão disponíveis em farmácias. As vantagens destes testes é que eles lhe dizem o dia da ovulação com um ou dois dias de antecedência para que você possa se preparar para isso. Eles são baseados na concentração de hormônios presentes na urina e são 96% confiáveis.

7. Ter relações sexuais

Certas posições podem melhorar suas chances de engravidar? Ou simplesmente se resume ase divertir e manter sua vida sexual normal (e emocionante) quanto for possível? Muitas pessoas perguntam sobre posições sexuais e qual delas é mais provável que resulte em gravidez. Não há realmente nenhuma evidência conclusiva para promover uma posição sobre outra. Sexo pode facilmente tornar-se um ponto de conflito em casais tentando conceber e o estresse reduz a libido. Recomenda-se sexo em qualquer posição que você gosta mais,tornando o sexo mais divertido e prazeroso.

Naturalmente, todos têm a anatomia distinta e algumas mulheres têm o cervix que são posicionados diferentemente, de modo sabendo isso, podem ajustar sua posição sexual a fimotimizar as possibilidades do esperma. Algumas pessoas defendem a inclinação da pelve, colocando um travesseiro sob o quadril. Em termos de frequência de sexo, o período do dia 8 ao dia 16 de um ciclo de 28 dias é o ideal. Tire a pressão e concentre-se na intimidade em vez disso!

8. Conheça as suas estações

Parece estranho, mas a fertilidade masculina muda de acordo com a estação. Mais esperma é produzido no início da primavera e no final do outono. O esperma é mais móvel no fim do verão e no início do outono. Assim, parece que o outono e o início do inverno são os melhores momentos para a concepção para os homens.

9. Esteja ciente de sua medicação

Certos antálgicos, tais como medicamentos anti-inflamatórios não esteroides, afetam os hormônios de prostaglandina que contraem o útero. É importante acompanhar com um ginecologista obstetra, mas a recomendação é não os tomar durante a ovulação.

10. Relaxe!

Estresse, ansiedade e medo de "falha"; são igualmente razões válidas para problemas de fertilidade! Deixe rolar e deixar a natureza seguir seu curso. Se você acabou de sair da pílula, escute seu corpo e deixe que ele encontre o seu ritmo natural novamente. Pergunte a si mesmo se poderia haver um bloqueio psicológico inconsciente no caminho – e se assim quiser, procure ajuda.

Leia mais:

by Geovana Pereira 92 shares

você também vai <3: