Home / Beleza / Unhas / Roer as unhas: conheça os prejuízos e as soluções para se livrar do mau hábito

Roer as unhas: conheça os prejuízos e as soluções para se livrar do mau hábito

Publicado por Monique Garcia
em 24 de dezembro de 2015

E nem ouse em colocar a mão na boca enquanto lê essa matéria!

Na rotina dos ansiosos de plantão, as unhas exercem função extra: além de protegerem os dedos – sua verdadeira missão – são válvulas de escape para descontar as tensões do dia a dia. “E, se não houver força de vontade, torna-se uma compulsão difícil de controlar”, salienta Murilo Drummond, dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia (RJ).

Saúde em jogo

O simples ato de levar a mão à boca já é uma boa deixa para impurezas, como resíduos e bactérias acumulados, adentrarem o organismo. Para piorar, bancar a roedora pode destruir a lâmina ungueal e as cutículas, que atuam como barreira de defesa na região. “Uma vez lesionadas, ficam mais propensas a infecções”, avisa Sara Bragança, dermatologista da Sociedade Brasileira de Medicina Estética (RJ). Hepatite A, gripes e viroses estão entre elas.

Prejuízos estéticos para as próprias unhas

Vamos combinar que a aparência das unhas roídas não é nada bonita, né? Ficam curtas, irregulares e até mesmo fracas e porosas. “As substâncias ácidas da saliva, que estão em constante contato com as garras, são as principais responsáveis por prejudicá-las”, diz Murilo Drummond. Em alguns casos, quando a matriz é ferida, podem ganhar até estrias. Há traumas, por sua vez, que provocam a perda definitiva – parcial ou total – da unha.

Os dentes também ficam comprometidos

Eles podem sofrer desgaste e rachaduras no esmalte e até fraturas. “Também há riscos de ocorrerem alterações na mordida e as chances de desenvolver cáries é aumentada”, alerta Sara Bragança.

Como brecar o mau hábito

~ “Muitas vezes, as pessoas começam a roer as unhas por conta das pelinhas soltas nos dedos”, lembra Sara Bragança. O macete, nesse caso, é sempre manter a manicure em dia. Isso inclui usar esmaltes de sua cor favorita; afinal, quem terá coragem de estragar garras tão bonitas?

~ Aposte em bases ou soluções que contenham substâncias de sabor amargo, como Mavala Stop, da Mavala (R$ 77), que funciona como um “lembrete” para que os dedos não cheguem nem perto da boca.

~ Sempre que bater vontade de roer as unhas, tente identificar as situações que provocam esse desejo para treinar o autocontrole. “E fique atenta para, caso se distraia e leve o dedo à boca, interrompa imediatamente o ato”, ensina Murilo Drummond.

~ Extravase suas aflições em atividades físicas, boa estratégia para aumentar a produção de serotonina, o hormônio do prazer e da felicidade.

~ Casos extremos requerem acompanhamento psicológico.

Continue com a gente:

Gostou? Tem mais

A cidade de Barcelona como você nunca viu antes

A cidade de Barcelona como você nunca viu antes

A cidade de Barcelona como você nunca viu antes A cidade de Barcelona como você nunca viu antes

Madonna irrita fãs depois de usar ’gay’ como um insulto Madonna irrita fãs depois de usar ’gay’ como um insulto

Você divulgaria uma foto das suas estrias no Instagram? Você divulgaria uma foto das suas estrias no Instagram?

Comentários