Home / Comportamento / Você / Procrastinação: como parar de deixar tudo para depois

© Pixabay
Comportamento

Procrastinação: como parar de deixar tudo para depois

by Karen Carneti Published on 29 de setembro de 2016
123 shares

Você vive deixando as tarefas importantes por último e seus prazos estão sempre apertados? Sentimos informar, mas você é uma procrastinadora

A cena se repete diversas vezes, sempre que é preciso terminar uma tarefa: você espera até o último momento para entregar o que deve. Se identificou? Então, provavelmente, você já ouviu falar sobre procrastinação.

No dicionário Aurélio, encontramos que procrastinar significa “deixar para depois” ou “usar de delongas”. Já o Michaellis define o verbo como “deixar para outro dia ou para depois; adiar, delongar, postergar”.

Se o significado é fácil de entender, o que nos motiva a praticá-lo, por outro lado, é um pouco mais complexo. Para entender melhor o que nos leva a adiar cada vez mais nossas responsabilidades, conversamos com três especialistas. Veja, abaixo, o que eles nos disseram sobre o hábito.

Por que procrastinamos?

Para Renata Pazos, psicóloga especialista em Psicoterapia Analítica, a procrastinação pode ser vista como um modo de se relacionar com as atividades da vida, do cotidiano. Mas também passa pela forma como cada pessoa individualmente consegue lidar com as tarefas e com o comprometimento relacionado às mesmas. Ou seja, se você não está totalmente interessada na tarefa que está concluindo, pode ser que acabe preferindo se distrair com coisas que lhe atraem mais.

A procrastinação também pode acontecer por conta de mecanismos de autossabotagem, como nos explicou o psicólogo com ênfase em psicanálise Caio Ribeiro. Como o procrastinador sabe que há a possibilidade de o trabalho feito na última hora não ter a mesma qualidade daquele feito com mais tempo e dedicação, a procrastinação também pode estar ligada ao medo do sucesso.

Perfeccionista, eu?

Para Juliana Garcia, coach e também psicóloga, por trás do hábito de procrastinar pode estar nada menos do que o perfeccionismo. Na eterna busca pela perfeição, a pessoa pode se cobrar parâmetros inalcançáveis – e acaba não concluindo nem entregando seus projetos por conta da pressão, por precisar de mais e mais tempo para deixar aquele projeto realmente “perfeito”.

relógio-pendurado-parede

Procrastinação x Rendimento

No trabalho, todo o cuidado é pouco, ainda mais quando precisamos lidar com prazos. É possível, sim, que procrastinar lhe faça render menos no trabalho – seu chefe não vai gostar nadinha.

Para não deixar que isso aconteça, é preciso saber organizar seu tempo e entender como seu corpo, seu estado de alerta, seus ciclos e seu raciocínio fluem melhor. Porque, talvez, você até consiga entregar suas tarefas no tempo estipulado, mas gaste preciosos minutos sofrendo ao ver o prazo encurtando. E, aí, sua saúde mental pode ser prejudicada.

Mas, então, o que eu posso fazer para procrastinar menos?

É preciso avaliar como você organiza a própria vida, não só de acordo com coisas concretas, mas também como lida emocionalmente com suas prioridades e atividades. “Se a procrastinação lhe deixar com níveis altos de estresse, talvez você pondere se realmente vale a pena deixar tudo para a última hora”, diz Renata.

Para Juliana, o autoconhecimento faz toda a diferença, porque nos auxilia a entender o que está por trás de um comportamento. “Senão, ficaremos acumulando ferramentas e dicas de produtividade sem ir na real fonte do problema”, explica.

Não deixe de se perguntar: “no momento é mais importante ir ao bar com os amigos ou realizar o trabalho da faculdade?”. Enfrente a realidade: fixe prazos mais curtos, organize o seu dia, faça uma lista das atividades que precisa realizar e enumere por grau de importância.

Procure pensar nos ganhos que pode ter ao realizar a atividade e comprometa-se a se recompensar quando atingir o objetivo. “E não tenha medo de errar – a perfeição não será alcançada, mas a possibilidade de acerto e eficácia será muito maior. Permita-se errar, entendendo que também faz parte da vida, mas erre sabendo que fez o melhor que pôde e não porque não deu a importância necessária”, finaliza Caio.

Este texto foi escrito por @karencarneti e editado por @cicaarra.

Continue no #taofem ;)

Coisas simples que você pode fazer para se tornar uma pessoa melhor
Cinco lições de Rachel Green para aplicar em sua vida a-g-o-r-a!
Por que você deveria namorar... você mesma!
Sinais de que você está no fim dos "20 e poucos" anos
◴​ Por que viajar te transforma numa versão melhor de você mesma?

by Karen Carneti 123 shares

você também vai <3: