Home / Comportamento / Relacionamento / Como encarar uma separação de forma positiva

© iStock
Comportamento

Como encarar uma separação de forma positiva

by Karen Carneti Published on 12 de agosto de 2016

Falar que um divórcio pode ser algo positivo parece bastante paradoxal. Mas, acredite: é possível e existem maneiras de encará-lo da forma menos traumática possível. Aqui, damos algumas dicas que podem ser úteis

Em um primeiro momento, as palavras "divórcio" e "positivo" parecem completamente opostas. Quanto mais machucadas estamos com as circunstâncias que nos levaram ao fim da nossa história de amor, mais difícil é encontrar o lado bom em tudo isso. Quando as ilusões são quebradas e o projeto que tínhamos falha, passamos por momentos sombrios de introspecção.

Sabemos que, depois de uma grande decepção, é normal sentir-se insignificante e com medo de confiar nas pessoas, em você mesma ou na própria vida. Muitas pessoas voltam a se reerguer pelos filhos ou pelo trabalho, mas você deve fazer isso para si própria, porque merece.

Para lhe ajudar nessa situação, nosso site-irmão espanhol Enfemenino conversou com a médica quiroprática Roser de Tienda, especialista em saúde da mulher e de crianças. Aqui, reunimos seus melhores conselhos.

Dicas para lidar com o término de maneira positiva

• Coloque sobre a mesa todos os assuntos financeiros, para tentar chegar a um acordo se ambos trabalham. Assim, todos podem ter o que precisam para começar novamente. A vingança, a ira e a raiva devem ser deixadas de fora das negociações, porque, além de complicar as coisas ao longo do tempo, irão torná-la dependente dessa pessoa. E é exatamente isso que você deve evitar.

• Se você não tem filhos, é hora de ficar algum tempo sozinha e se reconstruir. Tanto faz se você foi deixada ou foi você que preferiu pular fora do relacionamento; deixe a outra pessoa livre para que os dois possam ser amados como merecem.

"Eu não quero estar casada só por estar casada. Não consigo pensar em nada mais solitário do que passar o resto da minha vida com alguém com quem não posso conversar. Ou, pior, com alguém com quem eu não possa ficar em silêncio".

• Se você tem filhos, tente, por conta do exemplo que deve dar a eles, agir respeitosamente com relação a essa pessoa que é o pai deles. Pode ser muito difícil, porque se dar bem com o ex é uma via de mão dupla. Às vezes você tenta e não é possível, mas não se preocupe: o tempo coloca todas as pessoas em seus devidos lugares.

• Seja compassiva com consigo mesma e se perdoe. Você não pode jogar hoje com as ferramentas que tinha ontem. Todos nós aprendemos, e nenhum divórcio é livre de erros de ambas as partes.

• Seja honesta. Porque as crianças de hoje serão os adultos de amanhã e verão quão desagradável você era ou quão mal se comportou. E nenhum argumento irá lhe salvar, porque você se tornou mãe e deveria ter colocado esse amor acima de quaisquer problemas com o seu ex, dinheiro, trabalho, mal-entendidos e orgulho.

Se você é mãe...

• Ser mãe está acima de tudo. Se você foi um autêntico desastre como mãe ou esposa, explique humildemente a seus filhos que a inexperiência a levou a falhar, mas que você aprendeu a fazer melhor. Ainda há tempo se você fez ou está fazendo algo errado. Peça desculpas – mesmo se não tiver toda a culpa – e mostre que você ama seus filhos como deveria amar a si mesma. Porque o orgulho não vai segurar sua mão nas horas difíceis.

• Faça o que deve para ser um bom exemplo para seus filhos. Não minta, não puxe o tapete e não machuque o pai deles. Tenha um conceito mais elevado sobre o que é o amor. E, mesmo que doa, liberte o outro para que ele possa reconstruir a vida sem ressentimentos. Seria bom se todas aprendêssemos algo vindo de uma experiência tão amarga.

• E não perca a esperança. Ela nos sustenta e nos dá força para pensar que podemos ser melhores, mesmo que isso signifique um divórcio e uma mudança em nossos sonhos afetivos. Também nos permite sentir que a vida ainda nos reserva algo importante, grande, que ainda não conhecemos, mas que virá e será uma grande mudança. Embora possa parecer impossível, eventualmente, o divórcio vai se tornar algo que, embora sempre doa, foi inevitável para que você continuasse aprendendo e crescendo na aventura que é viver.

emma-watson-abrindo-os-braços-teto-solar-carro

Este texto foi escrito por @karencarneti e editado por @cicaarra.

Continue no #taofem :)

O amor acabou? 12 sinais de que você não está mais apaixonada
7 coisas esquisitas que acontecem quando você começa a namorar novamente
Os estágios emocionais pelos quais passamos após levar um pé na bunda
6 maneiras de mudar sua vida amorosa (mesmo se você estiver com medo)
✲​ Por que é difícil encontrar um namorado no mundo “fácil” do namoro online

by Karen Carneti