Home / Comportamento / Sexo / 10 coisas (curiosas!) que você deveria saber sobre a sua vagina

© Pinterest
Comportamento

10 coisas (curiosas!) que você deveria saber sobre a sua vagina

by Ana Paula Sanches Published on 22 de setembro de 2015

Sem mistérios, só fatos!

A vagina é, sem dúvidas, fantástica. Ela é capaz lhe dar prazer, ajuda a conceber um filho, sangra, possui suas próprias secreções e, ainda, tem formatos e cores diferentes em cada mulher. É claro que algo com tantas particularidades só podia ser alvo de muitos estudos a fim de compreendê-la. O que você verá agora é uma lista com 10 das curiosidades mais, cof, cof, importantes/bizarras sobre essa parte do corpo. Pronta? Então venha descobrir mais sobre você mesma junto com a gente:

Fato #1: É impossível perder alguma coisa dentro da sua vagina

Que mulher nunca teve medo de perder, por exemplo, um absorvente interno quando o colocou na vagina pela primeira vez? Se esse pavor ainda mora em você, pode ficar tranquila: é impossível perder qualquer coisa por ali. A vagina tem o formato, digamos, de uma meia, ou seja: ela pode até ter um buraco, mas tem uma parte fechada no fim que impede que qualquer objeto vá além dela. As medidas de um útero são cerca de 7,6 cm de comprimento e 3 mm de largura. Sem chances de alguma coisa entrar e nunca mais sair.

Fato #2: Vaginas e tubarões têm mais coisas em comum do que você imagina...

Você provavelmente nunca imaginou que eles pudessem ter qualquer coisa em comum, certo? A verdade é que a vagina possui esqualeno, uma substância que a ajuda a se manter lubrificada naturalmente, e este esqualeno está presente também no fígado dos tubarões.

Fato #3: Cerca de 30% das mulheres não conseguem chegar ao orgasmo sozinhas

Uma boa masturbação é o caminho certo para alcançar o máximo de prazer. No entanto, nem todas as mulheres conseguem alcançar o orgasmo feminino sozinhas - foi o que mostrou um estudo realizado pelo Instituto Kinsey, nos Estados Unidos. Segundo os pesquisadores, cerca de 20% a 30% da população feminina não consegue chegar ao clímax sem um(a) companheiro(a).

Fato #4: Existem 5 tipos de câncer ginecológico

Existe o câncer de ovário, útero, colo do útero, vulva e vagina. A maioria deles pode causar sangramentos anormais entre os períodos menstruais ou após relações sexuais, além de inchaços, mudanças intestinais e urinárias, dor pélvica e alterações na cor da pele íntima. Se você se identifica com algum desses sintomas, procure um especialista. Lembre-se também de manter os seus exames ginecológicos, como o papanicolau, em dia.

Fato #5: A vagina é a última parte do corpo a se desenvolver

Primeiro, as mulheres desenvolvem o cérebro. A verdade é que a vagina é a última parte do nosso corpo a se desenvolver (quando ainda estamos na barriga das nossas mães, é claro).

Fato #6: Sua secreção vaginal é mais complexa do que você imagina

A secreção que você vê na sua calcinha é uma mistura de sangue, muco cervical e uma espécie de suor incolor. A coloração bege que você enxerga se dá graças ao contato desse "mix" de substâncias com o oxigênio e o meio externo.

Fato #7: A palavra vagina vem do latim "bainha"

Sim, em latim vagina significa BAINHA, e pelvis significa BACIA. Pois é, amiga, nada romântico.

Fato #8: O câncer cervical pode ser detectado com um exame papanicolau

Viu como manter os exames ginecológicos em dia é importante? O papanicolau é um exame de rotina que deve ser feito pelo menos uma vez ao ano, dura cerca de 5 minutos e tem a capacidade de identificar o câncer cervical. Mais uma prova de que vale a pena manter a sua saúde em dia.

Fato #9: Sua vagina pode encolher!

Ok, até nós estamos surpresas agora! A vagina reduz até 2 cm do seu comprimento quando estamos de cócoras, o que é ótimo durante o parto (e, claro, pode ser um bônus para algumas posições sexuais). A natureza é sábia, leitora.

Fato #10: Uma mulher já fez iogurte com suas secreções vaginais

Sem dúvida, a curiosidade mais peculiar dessa lista. A estudante Cecelia Westbrook, da Universidade de Wiscosin, fez iogurte com sua própria secreção vaginal. A experiência deu certo porque a vagina é rica em lactobacilos, mas mesmo assim foi recebida com surpresa por muita gente. Bom, só podemos dizer que a ideia foi... criativa!

Veja também: Posições para alcançar o orgasmo feminino

Mais sobre vagina, comportamento e sexo:

by Ana Paula Sanches

você também vai <3: