Home / Comportamento / Você / Você é uma turista ou uma viajante?

© iStock
Comportamento

Você é uma turista ou uma viajante?

by Karen Carneti Published on 31 de agosto de 2016

Faças as malas, pegue o cartão de embarque e venha com a gente descobrir como aproveitar ao máximo um local desconhecido!

Quando você se delicia com um sorvete e assiste às pessoas apressadas passando em uma praça, geralmente consegue detectar a diferença entre dois tipos de indivíduos: os turistas e os viajantes. Ambos estão lá, no mesmo lugar, pela mesma razão, mas estão vivenciando a experiência de modos completamente diferentes.

Eles caminham e olham para as coisas de formas distintas, e têm uma energia diferente. As diferenças das quais falaremos aqui não são sobre se você tem uma chave de hotel ou um cartão de hostel no bolso de trás. Mas, sim, sobre a forma como você vive uma experiência. Vamos explicar melhor: abaixo, eis seis diferenças entre ser um viajante e um turista.

1 – Turistas têm pressa, viajantes seguem um roteiro

Quando você tem poucos dias de folga do trabalho para ir viajar e passar uma semana na França, não é surpresa alguma o fato de que você embarcará no avião com uma pasta contendo seu roteiro (para o caso de a bateria do seu celular acabar, sabe como é). Assim que seu passaporte for carimbado, é hora de ir explorar o país – você tem que fazer cada segundo valer a pena antes de ser mandada de volta para seu escritório.

Mas há uma diferença entre estar preparada e tropeçar de tanto correr para conseguir ver tudo o que está na sua lista. Quando você é um viajante, "o próximo passo" nem sempre está bem debaixo do seu nariz. O “aqui e agora” está. E, se você realmente gosta de observar o estilo das parisienses ou os casais apaixonados na rua, talvez cancele seus planos para amanhã e fique um dia extra fazendo isso. Porque roteiros não foram feitos para serem intocáveis. É "OK" mudar os planos.

2 – Turistas passam pelos detalhes muito rapidamente, viajantes reparam neles durante um longo tempo

Às vezes, os turistas querem registrar as coisas tão rapidamente, que acabam perdendo coisas fascinantes. Se você for à Galeria Nacional de Londres com pressa e apenas tirar algumas fotos das obras, pode não perceber uma sala inteira dedicada ao pintor holandês Van Gogh.

No entanto, se você tiver a alma de um viajante, talvez passe uma hora inteira sentada em uma cadeira do museu, observando os belos traços de sua arquitetura, vagando sobre os contornos das escadas, como uma criança observando uma casa de bonecas.

Quando somos turistas, acabamos nos apressando e perdendo os detalhes, porque ficamos com pressa para descobrir a próxima coisa nos esperando ao virar da esquina. Mas, quando viramos viajantes, ficamos muito tempo em um mesmo local, relutantes em deixar ir embora o momento em que eu estávamos. Ambos têm suas vantagens e desvantagens, mas uma coisa é certa: são maneiras completamente diferentes de fazer as coisas.

3 – Turistas gostam de estrutura, viajantes gostam de ver locais desconhecidos pela maioria

Quando você tem uma rotina agradável em casa, pode ser assustador se abrir para o mundo. Há tanta coisa desconhecida lá fora, e como exatamente é esperado que você embarque rumo ao desconhecido? Por isso, quando somos turistas, aliviamos este “peso” com alguma estrutura. Reservamos passeios, pegamos o caminho mais conhecido e visitamos Cafés que possuem boas avaliações no TripAdvisor.

Mas, se você é um viajante, provavelmente tem feito isso por algum tempo, o que significa que a estrutura se tornou chata. Em vez disso, você quer ver algo que não é mencionado nos guias de viagens, comer onde as pessoas locais comem e passear em um bairro distante do centro da cidade. Você entra em um restaurante que está vazio, mas tem um cheiro delicioso. Você vai ao bar punk sozinha. Você vê o que está lá fora, esperando pacientemente para que você o encontre.

É um pouco mais destemido e emocionante do que fazer o circuito turístico padrão, mas os viajantes tiveram mais tempo para se acostumar com a ideia de sair do caminho tradicional.

mulher-binóculos-observando-vista

4 – Turistas hesitam, viajantes dizem “sim”

Se você já esteve muito tempo na estrada, provavelmente descobriu que quanto mais vezes você diz a palavra "sim", mais interessante a sua viagem se torna. Mas, dizer “sim” é algo que necessita certa prática – o que não é fácil para a maioria de nós.

Quando você está em um lugar completamente novo, tem o desejo de ficar com o que é familiar e pode se descobrir sem ideias interessantes, mas com aconchego. Se você já dormiu em hostels e viajou com mochilas por meses, no entanto, tudo pode ser mais fácil. É por isso que você vê viajantes fazendo muitas coisas belas e inspiradoras. Como alugar uma moto – sem nem saber como ativá-la – e correr ao longo da costa no Vietnã. Ou dormir em telhados, porque acham que os hostels estão muito caros. Todas essas coisas acontecem por causa de um "por que não?"

5 – Turistas se irritam com caminhos errados, viajantes aproveitam a oportunidade

Imagine a cena: uma mulher em pé, com as mãos apoiadas no balcão do hotel, com um olhar selvagem, inclinada sobre a recepcionista, perguntando por que o quarto com vista para o mar que ela solicitou não está mais disponível. Exausta e irritada, sua viagem toda foi ruína abaixo. Turista ou viajante? Quando você está fora de casa em rápidas férias, uma torção em seus planos pode facilmente lhe fazer sentir como se a coisa toda tivesse sido arruinada.

Um dia chuvoso quando você está sozinha em uma nova cidade, uma catedral em reforma, um trem perdido para a próxima cidade – todas essas coisas podem fazer você querer jogar sua mala no chão e desistir.
Mas, quando você tem muito tempo à sua frente e está viajando, seu objetivo é ver o mundo – e ele é confuso. O que significa que você terá que enfrentar alguns obstáculos, às vezes. É tudo parte da aventura. Não há caminhos errados, apenas oportunidades inesperadas.

É óbvio que os viajantes às vezes se decepcionam, mas eles lidam com estes acontecimentos com curiosidade, com uma mentalidade de "Quais experiências terei aqui?", e não "Este dia está terrível”.

6 – Turistas tomam cuidado com a limpeza, viajantes colocam a mão na massa

Quando somos turistas, preferimos quartos de hotel perto do centro do centro da cidade, de preferência em um local onde todos as principais atrações estejam a uma curta distância, para que eu não seja preciso se preocupar em aprender a se deslocar pela cidade. É bom ter uma viagem “higiênica”, em que temos o conforto de casa e tudo se encaixa facilmente.

Mas, pensando bem, onde está a diversão nisso? Por que tratar o lugar como um parque de diversões, onde você espera em filas para ver suas atrações e come só nos lugares mais próximo ao hotel? Por que não experimentar o lugar como um local, valorizando a cidade como eles fariam? Pegue o metrô em Londres, alugue uma bicicleta em Amsterdã, coma em um food truck no Peru. Conheça a história por atrás de edifícios, a importância da repartição dos bairros, e veja algo que não está no circuito para turistas.

A diferença entre os turistas e os viajantes é que os primeiros estão visitando, enquanto os segundos estão experimentando. Então, na próxima vez que você reservar um bilhete de avião, tente colocar suas “botas de viajante” e bagunçar um pouco a viagem. Pode ser que você se divirta ainda mais.

foto-passaporte-diversos-fundos

Este texto foi escrito por @karencarneti e editado por @cicaarra.

Hey, não vá ainda...

8 coisas que você sempre deve levar em uma viagem
Detox Emocional: como se livrar de pensamentos ruins
Os 30 anos estão chegando? Veja maneiras divertidas de comemorar
Por que você precisa tomar vinho simplesmente todos os dias
Sinais de que você está no fim dos "20 e poucos" anos

by Karen Carneti

você também vai <3: