Home / Maternidade / Filhos / 14 razões para te convencer de que amamentar é top!

© Getty
Maternidade

14 razões para te convencer de que amamentar é top!

Fernanda Guimarães
by Fernanda Guimarães Published on 13 de agosto de 2014
76 shares
A-
A+

Atenção, novas mamães e barrigudas: se você está em dúvida entre o aleitamento materno pelos seios ou as fórmulas de leite artificial, nós selecionamos 14 razões que vão te convencer a montar o enxoval de amamentação

Cada mãe tem todo o direito de escolher como vai alimentar e nutrir seu filho, seja naturalmente ou lançando mão das fórmulas. Seja por medo da dor, nervosismo de não conseguir amamentar direito o bebê ou mesmo por razões estéticas, algumas mulheres preferem abrir mão do aleitamento materno e garantir a nutrição do bebê de outras formas.

A equipe do nosso irmão britânico, o sofeminine.co.uk, falou com a Freda Rosenfeld, consultora em lactação certificada pelo International Board of Lactation Consultant Examiners (IBLCE), que ganhou a alcunha de Encantadora da Amamentação pelo The New York Times, para descobrir quais são as maravilhas do aleitamento materno natural.

1. Mães que amamentam têm menos risco de ter câncer de mama

Freda afirma que há uma diminuição de 4% nos riscos de câncer de mama em mães que amamentam. Pode ser só um pouquinho, mas reduzir suas probabilidades de ficar doente é sempre melhor, né? Ainda mais com o help do seu filhote!

2. O leite materno é top!

O leite materno é produzido pela mãe especificamente para o seu pequenino. Nos primeiros dias após o nascimento as mães produzem o colostro ou primeiro leite, que é diferente do leite que virá mais tarde, já que é supernutritivo e garante a proteção do bebê contra doenças.

"O colostro é fundamental," diz Freda, "e ainda extremamente saudável para o fígado, intestino e sistema imunológico. É simplesmente muito bom para o bebê. Esse primeiro leite ajuda a preparar o seu filho para a vida fora do hospital!", completa.

3. Amamentar ajuda na recuperação pós-parto

Depois do parto, dilatações e outras cositas, nossas partes íntimas vão ter passado por várias... E o aleitamento materno logo depois do nascimento do bebê ajuda a colocar tudo em seu devido lugar.

"Amamentação logo após o parto ajuda o útero da mulher a voltar ao normal," explica Frieda. "Quanto mais rápido você começar a dar de mamar, os estímulos hormonais para a recuperação do útero começam e então a mulher sangra menos e o órgão volta ao normal mais rapidamente"

4. Produção de leite a mil

Não se preocupe que a fonte não vai secar! Desde que seu bebê continue mamando e fazendo o movimento de sucção, seu corpo vai continuar a produzir leite. A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde recomendam o aleitamento materno até seis meses de idade do bebê, mas muitas outras mães preferem dar o peito por mais tempo ainda. Então relaxa, mamãe, que seu corpo se encarrega da produção de leite até o desmamar do seu pequeno.

5. Seu leite é o escudo do seu pequeno

Ao nascer, os bebês praticamente não possuem sistema imunológico. Aí que entra aquele lugar-comum famoso: os anticorpos no leite materno ajudam a criar a construir a defesa natural do corpo do seu bebê mais rápido.

Pode ser um clichê típico mas toda a história dos anticorpos não é lenda: "[o aleitamento] significa, especialmente nos primeiros seis meses, menos infecções de ouvido e gastro-intestinais. Graças aos maravilhosos anticorpos presentes no leite materno, o bebê fica mais forte e é menos provável que ele pegue doenças comuns.", reforça Freda.

6. Amamentar = ❤

Depois do parto é normal que muitas mães se sintam mais distantes de seu bebê e às vezes reconstruir essa conexão pode ser difícil para as novas mamães. Se você está se sentindo afastada de seu bebê, existe jeito melhor de ficar mais próxima do pequenino que amamentando? Para algumas mães isso cria um laço ainda mais forte com o bebê e rende ainda muita diversão na hora do brinquedo!

7. A amamentação libera todos aqueles hormônios da felicidade

A gente conhece BEM o poder dos hormônios sobre o nosso humor (hello, TPM!), e durante a amamentação, nosso corpo libera os hormônios mais deliciosos.

"Sabemos através de estudos que quando os bebês mamam, os hormônios garantem uma sensação boa para os minis também. É um sentimento de calor humano e proteção extra que a mãe passa para o filho.", explica Freda.

8. Menor risco de diabetes

A amamentação pode diminuir o risco de diabetes tanto para a mãe quanto para o bebê. "a cada criança que uma mãe amamenta, as chances de contrair diabetes diminui." afirma a Dra. Frieda. E ainda bebês que foram amamentados diretamente pela mãe têm menor probabilidade de ter diabetes na vida adulta. Not bad!

9. Ajuda a controlar o peso do bebê a longo prazo

"Bebês que recebem o aleitamento materno ganham peso num ritmo mais lento e constante; isso é bom para que eles mantenham os sinais de saciedade a longo prazo," esclarece Freda. "Quando amamentamos pelo peito, deixamos o bebê decidir até onde vai sua fome, e isso permite que ele desenvolva e engatilhe seus sinais de saciedade, o que é muito importante para evitar a obesidade na vida adulta."

10. Mamães ativas também podem amamentar

Mamães ativas não precisam abrir mão de todos os seus compromissos enquanto está em fase de amamentação. Se você não pode estar junto do seu bebê o tempo todo para alimentá-lo, você pode tirar seu leite com uma bombinha e para alguém dá-lo para o seu filhote em uma mamadeira. A opção de tirar o próprio leite é ótimas para as mamães que estão voltando ao trabalho depois da licença-maternidade e precisam (ou querem) ainda alimentar seu bebê com leite materno.

11. Você não precisa de preparar fisicamente

Existem mil coisas nas quais você deve pensar e considerar sobre seu corpo, hábitos e rotina durante a gravidez e o parto. Todas as seções de ultrassom, escolher a maternidade, pensar na decoração o quarto do bebê, aguentar o enjoo matinal, se prevenir contra a toxoplasmose na gravidez... e a lista vai longe! É muita coisa, né, mamãe? Mas felizmente, você não precisa esquentar a cabeça com nada quando for dar o peito. É só se acomodar, relaxar, que tudo acontece naturalmente.

"Geralmente nós não recomendamos nenhum preparo físico. Nos anos 70 e 80 até recomendávamos uma preparação para os mamilos, mas é mais necessário. Depois que o bebê nasce, em muitos casos, ele já aprende como se virar com a amamentação naturalmente.", confirma a expert em lactação.

12. Você pode fazer um curso de amamentação pré-natal

Se você quiser mesmo se preparar pode aprender a prática da amamentação antes do parto e ficar pro até o bebê nascer.

Freda recomenda que as mães façam um curso na maternidade ou com algum profissional adequado para ficarem mais tranquilas e preparadas para as primeiras amamentações e não desistam de dar o peito tão cedo.

13. Ajuda a perder o peso da gravidez

Quem nunca viveu, com certeza ouviu falar do drama para perder peso adquirido na gravidez. E existem algumas mamães que juram de pé junto que a amamentação ajuda a torrar aqueles quilinhos a mais ganhados durante a gestação. O processo de aleitamento combinado com boa alimentação e uma rotina de exercícios físicos e você será a próxima hot mom do pedaço!

14. Antes de desistir, tente por alguns dias

Muita mamis já se decidiram pela alimentação com a fórmula de leite (o leite materno artificial) e estão muito bem, obrigada.
Mas mesmo assim Freda Rosenfeld recomenda algumas tentativas de amamentação ainda na maternidade ou nos primeiros dias de vida do bebê.

"Os dois primeiros dias de amamentação são tão incríveis, tanto para a mãe, quanto para o bebê. Para o pequeno, o colostro, primeiro leite. E a mamãe está tão ansiosa para segurar o filho que ela esperou tantos meses. Não existe forma melhor de criar um vínculo mais forte com o bebê do que via amamentação."

Infelizmente, algumas mães não conseguem oferecer o leite materno para o filho. Se você não está produzindo leite, ou seu bebê não consegue pegar o seio, não sinta que está falhando como mãe. As fórmulas são também nutritivas e uma ótima opção, mas se você quer oferecer o leite materno ao seu baby, consulte o banco de leite humano mais próximo.

Vem com a gente, mamãe:

  • Yes, é muito bom: as 15 maravilhas de estar grávida >> ☛
  • Quer mais um? A gente ensina como engravidar rápido!
  • Grávida aos 40 e arrasando: dicas para engravidar depois dos 40 anos
  • O que é o parto humanizado? A gente explica tu-di-nho!

by Fernanda Guimarães 76 shares