Home / Lifestyle / Cultura / Pressa, incerteza e outras coisas nada glamorosas sobre viajar

© IStock
Lifestyle

Pressa, incerteza e outras coisas nada glamorosas sobre viajar

by Alexandra Guida Published on 1 de março de 2016

Nem tudo vai parar no Instagram

Viajar nem sempre resulta naquelas fotos incríveis de você usando vestidos lindos em cafés ou paisagens de tirar o fôlego. Muitas vezes, fazer essas imagens requer estresse e trabalho duro – e não tem nada de glamoroso nisso. Você tem que correr para pegar trens, tomar banho às vezes parece um luxo e você se descabela pra criar looks legais só com as roupas da mala. Achou muito? Confira aqui 7 momentos nada glamorosos das viagens e prepare-se por que nem tudo são flores.

1. Sua mala está tentando te matar

Não importa quantos casacos você esqueceu no hotel, toalhas que perdeu ou meias que rasgaram e foram pro lixo. Sua mala só fica mais e mais pesada – parece até brincadeira de mau gosto. E tudo que você faz por grande parte da sua viagem é carregar esse monstrinho. É normal subir 6 andares de escada, descer 1 lance pro metrô e andar mais do que precisava quando se perde. Mas tudo isso carregando uma mala? Lá se vai sua coluna. Puro glamour.

2. Lavar roupa? Quê? Quando? Onde? Por quê?

Separar as roupas delicadas? Não misturar itens brancos com coloridos? Não me faça rir. Com o preço que os hostels cobram por lavagem você vai jogar tudo dentro da mesma máquina e rezar pra tudo dar certo – isso se não decidir usar as roupas sujas mesmo, né?

3. Alguns hóspedes podem não parecer muito amigáveis

Não se preocupe, você vai conhecer aquelas pessoas com quem vai se dar superbem. Depois de algumas horas, estarão cozinhando juntas e será como se fossem melhores amigas. Mas sempre tem aquele que não se encaixa. Aquele cara mais velho com pinta de mau, o garoto que se recusa a lavar a toalha ou simplesmente pessoas muito inconvenientes. Mas tudo isso faz parte do pacote, então relaxa e aproveita com seus novos melhores amigos.

mulher de oculos

4. A pressa constante

Acorda as 5h, enfia tudo na mala, corre pra pegar o ônibus, dorme nele, perde o ponto – nessa hora, a gente entende uma pausa pra um pequeno surto. Procura o ponto certo, pega o ônibus e finalmente chega ao novo hostel. Ônibus, aviões, trens, táxis, seus próprios pés. Grande parte da viagem você passa dentro de meios de transporte ou correndo pra não perdê-los. Embora seja emocionante perder-se em novos mapas e descobrir a pronúncia de nomes de rua, se achar nas cidades pode ser bastante estressante – sem contar o suor. Muito suor.

5. A constante falta de certeza

Calma, por que essa rua é sem saída? Pra que lado é o hostel? Será que eu peguei o ônibus certo? Como que eu peço a conta em espanhol mesmo? E “obrigada” em francês? Você está perdida praticamente 90% do tempo. Nunca tem certeza de pra onde está indo, o que está acontecendo, o que diabos o caixa da loja está falando. Você está sempre descobrindo coisas novas – o que é divertido, mas chega uma hora que cansa.

john travolta confuso

6. Perder o folego com tanta coisa incrível é exaustivo

Sim, aqueles templos indianos parecem de outro mundo quando o céu fica rosa no pôr-do-sol. Paris com certeza te encanta a cada café que você para pra comer um croissant ou um macaron. Mas chega uma hora que as forças se esgotam e tirar mais uma foto de outra igreja de cem anos parece bobo e sem sentido. Parece impensável? Depois de um tempo, bate a saudade do seu bairro, do seu restaurante favorito... Chega dessa vida de aventuras e novidades a todo momento.

7. Dormir em lugares aleatórios é rotina

Bancos de rodoviárias, cadeiras estreitas de trens barulhentos, chão de aeroporto, recepções de hotel, apoiar a cabeça nas mesas de fast foods. Esses são alguns lugares estranhos e desconfortáveis nos quais você, definitivamente, vai tirar os mais indispensáveis dos cochilos. A sujeira e as pessoas te encarando nem te incomodam mais. Você sabe que é isso ou ficar de pé por 30 horas direto.

menina tirando soneca na praia

"Eu vou tirar uma soneca bem aqui"

Viajar nem sempre é glamoroso. É cansativo, estressante e as vezes inconveniente. Mas confie em mim quando eu digo – sempre vale a pena. E muito.

Continue com a gente!

Como arrumar a mala de viagem?
Os destinos de viagem mais procurados do mundo
8 coisas que só mulheres que viajam sozinhas sabem

by Alexandra Guida

você também vai <3: