Home / Comportamento / Relacionamento / O que fazer quando for morar com o amor da sua vida

© iStock
Comportamento

O que fazer quando for morar com o amor da sua vida

by Karen Carneti Published on 8 de agosto de 2016
A-
A+

Os do’s e don’ts para tornar esse processo o menos estressante possível você encontra aqui!

Ir morar com a pessoa amada é um grande passo, que traz muita alegria e emoção. Mas também pode ser assustador e fazer com que você duvide do relacionamento se não tomar certas precauções antes juntar as escovas de dentes.

Existe sempre um período de adaptação natural quando você vai morar com o(a) seu(sua) parceiro(a), e aqui estão algumas dicas sobre o que fazer – e o que não fazer – para facilitar o processo:

1) Conversem sobre finanças

Discutir as finanças é muito importante. Como vocês irão dividir as contas da casa? Com qual frequência vão jantar fora? Quais amenidades você faz questão de ter? O que vocês podem pagar juntos? Um dos dois prefere ou pretende cuidar de outro financeiramente? Mesmo que ambos sejam muito independentes, desenvolver um orçamento familiar garante que vocês estejam na mesma página.

E o que isso significa?

• Entendam o fluxo de caixa juntos. Seu(sua) parceiro(a) ganha mais dinheiro do que você? É, então, razoável que essa pessoa contribua com mais renda, enquanto você cobre os gastos com necessidades? Divida suas obrigações financeiras de modo sábio e justo.

• Contem sobre o passado financeiro um ao outro. Quem ainda tem débitos da faculdade? Que tem despesas médicas a pagar e contas loucas de cartão de crédito? Diga à pessoa amada sobre como você gasta e poupa dinheiro.

• Se informe sobre sua pontuação de crédito, e certifique-se que seu(sua) parceiro(a) saiba sobre o dele. Você não quer que seu passado financeiro lhe assombre mais tarde, especialmente quando há outra pessoa envolvida.

• Definam metas financeiras juntos. Poupem para as férias de sonho. Obtenha uma conta de poupança conjunta para uma emergência. Apoiem os objetivos um do outro.

É importante se certificar que seu relacionamento financeiro é tão saudável quanto o emocional. Então, conversem sobre como vão gerir o dinheiro juntos. Sem segredos!

2) Descubram qual dos dois é o bagunceiro

Vocês sabem como são, e acham que sabem o quão ruim as coisas podem ficar. Bem, preparem-se para serem surpreendidos! Sejam honestos um com o outro sobre o quão bagunçado e limpo seu espaço de vida era no passado. Então, quem é realmente o bagunceiro?

Ninguém deve deixar mofo cresce nos pratos dentro da pia. Se houver problemas sobre quem deve ser o responsável, invistam em uma máquina de lavar louça. Dividam as tarefas de acordo com as que mais lhe agradam (ou que vocês menos odeiam).

Há maneiras de uma pessoa organizada e outra bagunceira viverem juntas e manterem uma casa pacífica. Se as tarefas são algo que vocês realmente não suportam, tirem duas horas de cada semana, coloquem suas músicas favoritas para tocar e encarem o serviço de uma vez. Pensem nas tarefas domésticas como um objetivo que vocês realizam juntos. E lembrem-se de serem pacientes com o outro.

monica-friends-closet-bagunçado

"Não era para você ter visto isso!"

3) Não dominem todas as decisões de decoração

As chances de um de vocês tentar assumir a decoração do espaço compartilhado são grandes, mas é importante se comprometer com cores e móveis que agrade a ambos. Vocês querem um toque rústico ou moderno? Cores quentes ou frias? Pode parecer trivial, mas vocês voltarão para este espaço e irão compartilhá-lo ao fim de cada dia.

A realidade de morar juntos é que os dois possuem uma grande quantidade de itens que precisam ser consolidados de alguma forma. Você precisa ser cuidadosa e seletiva, senão vai parecer que um tornado passou pelo lugar onde morava antes e levou tudo embora. Esteja preparada para doar alguns itens. É uma boa oportunidade para começar esta nova fase da vida com menos bagagem – literalmente!

4) Conheçam e respeitem a rotina do outro

Preste atenção em como o seu amor passa o dia. Ele gosta de dormir? Ela precisa de café imediatamente quando acorda? Algum dos dois precisa de um tempo para descansar quando chega em casa?

É importante saber essas pequenas coisas, assim vocês podem dar espaço e intimidade ao outro, conforme necessário. Saiba, também, que os aspectos de suas rotinas estão sujeitos a alterações. Vocês estarão se ajustando aos horários de sono um do outro, especialmente se uma das pessoas for mais noturna.

Vocês desenvolverão novos e reconfortantes rituais juntos, como ir dar uma volta no bairro à noite. Honre as rotinas existentes, mas lembrem-se de se adaptarem à sua rotina de casal, que ainda está em desenvolvimento.
Viver com a razão do seu afeto é uma das maiores decisões que você tomará na vida. É diferente de viver com um amigo ou com a família, uma vez que se trata de alguém com quem você compartilhou as partes mais íntimas de si mesma – e, se tudo correr bem, você pode passar o resto da sua vida com essa pessoa.

Dito isto, o vínculo entre vocês deve se aprofundar enquanto vivem juntos, mas há também potencial para o desastre se vocês não levarem esses fatores importantes em consideração.

casal-escovando-os-dentes

Este texto foi escrito por @karencarneti e editado por @cicaarra.

Hey, não vá ainda...

Os estágios emocionais pelos quais passamos após levar um pé na bunda
6 maneiras de mudar sua vida amorosa (mesmo se você estiver com medo)
Por que é difícil encontrar um namorado no mundo “fácil” do namoro online
6 tipos de cara pelos quais você não deve se apaixonar (de jeito nenhum)
✶​ 7 coisas esquisitas que acontecem quando você começa a namorar novamente

by Karen Carneti

você também vai <3: