Home / Comportamento / Relacionamento / "O amor supera tudo", "Os opostos se atraem" e outros clichês colocados à prova: verdades ou não?

© iStock
Comportamento

"O amor supera tudo", "Os opostos se atraem" e outros clichês colocados à prova: verdades ou não?

by Karen Carneti Published on 19 de agosto de 2016
123 shares
A-
A+

Quem nunca ouviu que “a rotina acaba com o relacionamento"?

Os relacionamentos amorosos, mais do que quaisquer outros, costumam ser rodeados de mitos. É comum escutarmos que o homem sente mais vontade de fazer sexo ou que um novo amor cura o que acabou, por exemplo.

Mas, será mesmo que isso tudo é verdade? Para tentar entender melhor o que procede e o que não passa de imaginação, conversamos com profissionais Marco Antonio Beck, coach pessoal e de relacionamento e cocriador do site Eu & Nós, e Priscila Junqueira, psicóloga especialista em sexologia. Abaixo, listamos dez crenças populares sobre relacionamento e lhe ensinamos a separar o joio do trigo.

1. Os opostos se atraem

Depende, cara leitora. De acordo com Marco Antonio, primeiro é necessário entender que sua relação consigo mesma é o que vai definir a qualidade do seu relacionamento com as outras pessoas. Se estiver tudo bem com você, é possível, sim, que os opostos se atraiam. Mas, para que o relacionamento dure, é preciso amadurecer, sair da zona de conforto, abandonar hábitos e reinventar-se a partir do “oposto” representado pelo outro. “Na mais das vezes, acontece uma atração inicial pelo ‘diferente’, mas a mesmice e o hábito predominam e acabam acarretando conflitos que têm como pretexto as diferenças. A real causa, no entanto, é a dificuldade de um dos dois – ou de ambos – em abandonar a zona emocional de conforto em que vive há muito tempo e na qual se sente ‘protegido’”, explica o especialista

2. O casal jamais deve ir dormir sem conversar depois de uma briga

Talvez, essa seja uma verdade, viu? Priscila concorda: "Quando o casal vai dormir brigado, no outro dia talvez não consigam conversar – e as mágoas podem acontecer e se acumular".

3. O amor supera tudo

Mito dos bons! O amor pode existir, mas é preciso mais coisas para que o relacionamento dure. Além de tolerância, compreensão, tesão e diálogo, é necessário que tudo isso se transforme em comportamento, já que é ele que produz resultados concretos. Sem ele, no longo prazo, a relação tende a não durar.

sailor-moon-apaixonada

4. Os homens sentem mais vontade de fazer sexo do que as mulheres

Esta é, basicamente, uma imposição cultural. Desde pequenas fomos ensinadas a nos fazer de difícil, a casar virgem e outros estereótipos. Já os meninos são ensinados a conversar sobre sexualidade desde cedo e a iniciarem-se no sexo. “Então, para eles, parece ser mais fácil pensar no assunto e ter associada essa facilidade a alguma característica inata, mas é um dado cultural, não uma característica inata”, afirma Marco.

5. O amor é capaz de mudar as pessoas

Você provavelmente achou que fosse mito, mas é verdade. Se a pessoa estiver aberta à mudança, se ela deixar que o amor a modifique, é totalmente possível que aconteça. Mais uma vez, é preciso, apenas, sair da zona de conforto.

6. A mulher é mais sensível do que o homem

Não necessariamente. Mais uma vez, a questão é mais cultural do que biológica: os meninos foram criados para dominar as atividades externas e ganharam a “fama” de insensíveis, enquanto as meninas foram criadas para o “lar” e os filhos, e eram vistas como mais sensíveis. Felizmente, o tempo está mudando essa percepção.

demi-lovato-chorando

7. Para curar um amor, arrume outro

Se você estiver aberta a um novo amor e se permitir deixar o passado para trás, podemos dizer que isto é verdade. Uma nova pessoa, porém, não tem o poder de curar as feridas deixadas por outra. É imprescindível, também, que você não transfira os problemas antigos para seu novo parceiro. O que passou, passou.

8. A rotina acaba com o relacionamento

Se a rotina for algo desgastante, em que não existe diálogo, essa crença popular pode se tornar verdadeira. “Os casais têm muita dificuldade em conversar e vão deixando tudo para depois. Não cuidam da relação, e isso é um problema”, explica Priscila. Portanto, aposte sempre no diálogo para resolver qualquer problema.

9. Casais que moram juntos antes de casar têm menos probabilidade de se separarem

Sim, isso é verdade. No chamado “teste drive”, o casal já vivencia uma vida a dois com todas os sabores e dissabores, já conhece de perto a pessoa com quem pretende juntar as escovas de dentes, e isso é muito positivo.

10. Um relacionamento não sobrevive a uma traição

É possível, sim, mas isso vai depender da vontade das pessoas envolvidas de deixar a infidelidade no passado. É preciso dialogar e entender o papel da traição para a pessoa que traiu e para a traída. De acordo com Priscila, muitos relacionamentos até melhoraram após uma traição.

mãos-se-entrelaçando

Este texto foi escrito por @karencarneti e editado por @cicaarra.

Continue no #taofem :)

❥- Como encarar uma separação de forma positiva
❥- O que fazer quando for morar com o amor da sua vida
❥- 6 maneiras de mudar sua vida amorosa (mesmo se você estiver com medo)
❥- Os estágios emocionais pelos quais passamos após levar um pé na bunda
❥- Por que é difícil encontrar um namorado no mundo “fácil” do namoro online

by Karen Carneti 123 shares
Jouez et gagnez une une de parfum La vie est Belle !
J'en profite !

você também vai <3: