Home / Entretenimento / Famosos / Gigi Hadid rebate críticas sobre seu corpo da melhor forma possível

Entretenimento

Gigi Hadid rebate críticas sobre seu corpo da melhor forma possível

by Raíssa Basílio Published on 29 de setembro de 2015

Se você for o rosto da nova fragrância da Tom Ford, desfilar para Versace e for uma modelos mais bem sucedidas do momento na internet, vão arrumar motivos para te criticar

A gente achava que Gigi Hadid era unanimidade. Linda, autêntica... Ela tá tão gente como a gente, viciada em redes sociais e tal, né? Entretanto, alguns haters têm falado mal do corpo da modelo nos desfiles das semanas de moda, e ela fez um textão no Instagram calando a boca dos críticos. A bela emplacou diversos castings nas Fashion Weeks da vida e, até onde sabemos, estava arrasando.

"Sim, julgamentos nas mídias sociais vem de pessoas que, 99% do tempo, não têm a menor ideia do que estão falando, mas eu sou humana e não vou mentir, eu realmente deixei esta negatividade me atingir um pouco…", declarou a modelo em sua conta de Instagram.

Mas, apesar de tudo, ela deixou bem claro que não vai mudar para ninguém: "Não, eu não tenho o mesmo tipo de corpo que as outras modelos. Não, eu não acho que sou a melhor em nenhum desfile. Sim, eu quero desfilar de uma forma única, mas sei que devo melhorar. Não, eu não sou a primeira nem a última modelo do meu tipo nesta indústria. Vocês podem inventar o que quiserem pra justificar quem eu sou e onde estou, mas de verdade, eu sou alguém que trabalha duro, que é confidente em si mesma, que veio numa época na qual a indústria da moda estava pronta pra uma mudança. Estou só fazendo meu trabalho. Represento um tipo de corpo que não era aceito no high fashion antes e tenho muita sorte de ser apoiada por estilistas, stylists e editores: aqueles que sabem que isto é moda, é arte; não pode nunca se manter igual. Estamos em 2015. Mas se você não é uma dessas pessoas, não jogue sua raiva em mim".

E agora, a parte mais poderosa: "Sim, eu tenho peitos, tenho barriga, tenho bunda, tenho coxas, mas não estou pedindo nenhum tratamento especial. Eu entro nas roupas de passarela. Seus comentários maldosos não me fazem querer mudar meu corpo, não me fazem querer dizer não pros estilistas que me convidam pra desfilar, e eles definitivamente não mudam a opinião dos estilistas sobre mim. Se eles me querem em seus desfiles, eu estarei neles; se eles não querem, eu não vou. É apenas isso e será assim. Se você não gosta disso, não me siga, não me assista, porque eu não vou a lugar nenhum. Se eu não tivesse o corpo que tenho, não estaria nesta carreira. Amo poder ser sexy. Tenho orgulho disto". Boa, Gigi! E é assim que se deixa um hater sem palavras.

Em um papo com a Vogue, a modelo contou que as pessoas esquecem que estão lidando com outras pessoas, não é porque são famosas que deixam de ter sentimentos. Gigi recebeu apoio de diversas modelos, entre elas, Tyra Banks, que até postou a carta em seu Instagram.

A carta na íntegra e com a tradução abaixo:

"As pessoas foram tão rápidas pra comentar suas opiniões negativas este mês. Sim, julgamentos nas mídias sociais vêm de pessoas que, 99% do tempo, não têm a menor ideia do que eles estão falando sobre, mas eu sou humana e não vou mentir, eu realmente deixei esta negatividade me atingir um pouco… Mas me dei conta de que quando chegamos a este ponto, é importante repensar por que você está fazendo o que faz. Qual é sua mensagem. O que você tem a dizer.Não, eu não tenho o mesmo tipo de corpo que as outras modelos. Não, eu não acho que sou a melhor em nenhum desfile. Sim, eu quero desfilar de uma forma única, mas sei que devo melhorar. Não, eu não sou a primeira nem a última modelo do meu tipo nesta indústria. Vocês podem inventar o que quiserem pra justificar quem eu sou e onde estou, mas de verdade, eu sou alguém que trabalha duro, que é confidente em si mesma, que veio numa época na qual a indústria da moda estava pronta pra uma mudança. Estou só fazendo meu trabalho. Represento um tipo de corpo que não era aceito no high fashion antes e tenho muita sorte de ser apoiada por estilistas, stylists e editores: aqueles que sabem que isto é moda, é arte; não pode nunca se manter igual. Estamos em 2015. Mas se você não é uma dessas pessoas, não jogue sua raiva em mim. Sim, eu tenho peitos, tenho barriga, tenho bunda, tenho coxas, mas não estou pedindo nenhum tratamento especial. Eu entro nas roupas de passarela. Seus comentários maldosos não me fazem querer mudar meu corpo, não me fazem querer dizer não pros estilistas que me convidam pra desfilar, e eles definitivamente não mudam a opinião dos estilistas sobre mim. Se eles me querem em seus desfiles, eu estarei neles; se eles não querem, eu não vou. É apenas isso e será assim. Se você não gosta disso, não me siga, não me assista, porque eu não vou a lugar nenhum. Se eu não tivesse o corpo que tenho, não estaria nesta carreira. Amo poder ser sexy. Tenho orgulho disto.Eu já disse antes… Espero que todos cheguem ao ponto em suas vidas em que prefiram falar sobre coisas que os inspiram, no lugar de coisas que deixam os outros pra baixo. Pelo menos esteja aberto, se não parte desta mudança, porque ela inegavelmente está acontecendo."
Feliz PFW xx G

Fica, tem mais:
+ Resumão Milan Fashion Week SS16: só o melhor das passarelas
+ A beleza das semanas de moda de Londres e Nova York para copiar já
+ Sabia que Gigi Hadid deu um fora em Joe Jonas quando tinha 13 anos?

by Raíssa Basílio

você também vai <3: