Home / Maternidade / Quero engravidar / O que realmente afeta sua fertilidade?

© iStock
Maternidade

O que realmente afeta sua fertilidade?

by Geovana Pereira Published on 25 de abril de 2016

Selecionamos algumas dicas reais que podem interferir nas suas tentativas de engravidar

Não é engraçado como, assim que descobrem que você está tentando ter um bebê, as pessoas ficam desesperadas para dizer o que funcionou para elas? De beber suco de laranja a plantar bananeira depois do sexo (bem, preferimos ir dormir!), não faltam contos da carochinha para dizer o que você deve ou não deve fazer se está tentando engravidar – e muitos deles são simplesmente besteira. Mas algumas dessas coisas que soam como bobagens são cientificamente comprovadas e podem fazer toda diferença para a sua fertilidade.

Amamentação

Você provavelmente já ouviu dizer que não é possível engravidar durante a amamentação. Segundo o ginecologista obstetra Alberto Guimarães apesar de essa afirmação não ser verdadeira, é mesmo difícil engravidar se ainda estiver no período de lactação. Caso seu período menstrual não tenha acontecido novamente e você esteja amamentando, as chances de engravidar são extremamente reduzidas.

Mas quando a menstruação estiver de volta, é possível que sua fertilidade volte ao normal, mesmo que você ainda esteja amamentando. Portanto, se você não estiver pronta para mais um bebê, a amamentação não pode ser considerada um método seguro, previna-se!

Exercícios

Primeiramente, isso não é uma desculpa para você cancelar a academia e se afundar no sofá com um pacote de biscoitos! Mas há evidências que sugerem que exercícios intensos podem ter um impacto negativo na fertilidade. Um estudo de 2016 feito na The Fertility Society of Australia mostrou que as mulheres que se exercitavam até a exaustão quase todos os dias da semana eram mais propensas a ter dificuldades para engravidar do que aquelas que praticavam exercícios menos cansativos duas ou três vezes por semana. Se você está tentando ter um baby, pode ser melhor se exercitar moderadamente.

Madrugadas

Se você é daquelas que planejam dormir cedo, mas ao dar meia-noite estão on-line no Facebook ou assistindo Netflix, pode ser mais difícil conceber uma criança.

Uma pesquisa publicada em 2014 no jornal cientifico Fertility and Sterility apontou que precisamos de pelo menos oito horas de sono contínuo de noite para estimular a produção de melatonina – um hormônio que protege seus óvulos de dano.

Sua fertilidade pode ser afetada até se você dormir cedo durante a semana, mas assistir televisão até mais tarde aos fins de semana muda a sua rotina de sono, mesmo que de um dia para o outro, confunde seu relógio biológico.
Melhor colocar o pijama (ou tirar, quem sabe, rs).

Cafeína

Um cafezinho provavelmente é o elemento essencial da sua rotina matinal, mas muita cafeína pode estar afetando suas chances de engravidar. Especialistas em fertilidade, em um estudo feito na The Fertility Society of Australia em 2016, recomendam que o consumo diário de cafeína seja no máximo de duas xícaras de café. Ah, e a sua ”cara-metade” precisa parar com o hábito, também: os homens que bebem menos de uma xícara de café por dia têm melhores chances de se tornarem papais.

Escovar os dentes

Parece estranho, mas é verdade: a higiene dental pode afetar suas chances de ter um bebê. Em 2011, uma pesquisa da European Society of Human Reproduction and Embryology encontrou uma relação entre saúde bucal e fertilidade. A doença periodontal – algo que afeta cerca de 10% da população – tem um impacto tão grande sobre o tempo que você leva para engravidar quanto a obesidade.

Lubrificantes

Se você está tentando ter um bebê, pode parecer que tudo que apimenta sua vida sexual é bom – mas lubrificantes vaginais são uma exceção. Um estudo feito pela State University of New York Upstate Medical University, em 2014, mostrou que lubrificantes podem dificultar a movimentação do esperma para chegar ao óvulo. Óleo de bebê não afeta o esperma e é uma boa alternativa como lubrificante para quem quer engravidar. #ficaadica

O clima

Tudo fica melhor em um dia ensolarado, incluindo – estranhamente – sua fertilidade! Em 2015, um estudo da European Society for Reproductive Health, com 12 mil mulheres em tratamento de fertilidade, mostrou que quando fazia sol, as chances de engravidar eram um terço maior. A teoria é que a luz do sol regula a produção de melatonina, que é necessária para a saúde reprodutiva, e também a vitamina D, o que melhora a qualidade de seus óvulos. Então, se você está encontrando dificuldades para engravidar, férias ao sol poderiam ser só o que o médico precisa receitar para você.

Fertilidade da sua mãe

Não é apenas o tamanho, o cabelo e o temperamento ruim que você herdou da sua mãe – você também pode ter herdado níveis de fertilidade. Pesquisa publicada em 2009, no jornal Human Reproduction, indica que a quantidade e a qualidade dos seus óvulos podem diminuir mais cedo se sua mãe passou pela menopausa antes dos 45 anos de idade. Então, se você planeja um futuro bebê e sabe que sua mãe teve menopausa cedo, vale a pena pensar se não é o momento de começar a tentar engravidar.

Produtos químicos

Agora, sim, uma ótima desculpa para fugir da limpeza! Um estudo de 2015 da Universidade de Washington descobriu que os produtos químicos chamados ftalatos – encontrados em produtos de limpeza doméstica e produtos de beleza, como gel de banho, perfumes e verniz para as unhas, entre outras coisas – poderiam afetar suas chances de engravidar em 29%.
Hora de trocar seu arsenal de beleza por alternativas orgânicas – repensar os produtos de limpeza que você está usando em casa.

Fica! Leia mais um pouco:

by Geovana Pereira