Home / Lifestyle / Sociedade / As mulheres (e as personagens) poderosas do Emmy 2016

© Getty
Lifestyle

As mulheres (e as personagens) poderosas do Emmy 2016

by Redação taofeminino Published on 19 de setembro de 2016

Porque o maior prêmio da TV americana não é feito só de vestidos e estatuetas. Por Mirela Mazzola

Ok, a maioria das mulheres a-do-ra espiar o que rolou nos reds carpets – e com os looks do Emmy 2016, que aconteceu ontem (18), não foi diferente. Não há problema algum nisso, principalmente se for para se inspirar nos modelos de alta-costura (quase sempre inalcançáveis para nós, pobres mortais) ou para conferir o que sua atriz favorita escolheu usar na grande noite.

O que não é bacana é dar atenção APENAS para isso. Afinal, essas estrelas ralaram para construir e dar vida a personagens empoderadas e inspiradoras, concordam?

A seguir, a gente escolheu algumas delas, que com ou sem estatueta brilham na pele de suas personagens. Olha só:

Julia Louis-Dreyfus, melhor atriz em série de comédia por "Veep"

Uma das comediantes mais premiadas dos Estados Unidos, Julia já era conhecida das brasileiras desde a protagonista de The New Adventures of Old Christine, papel pelo qual também levou o Emmy de melhor atriz. Em Veep, da HBO, ela dá vida a Selina Meyer, eleita vice-presidente dos Estados Unidos e na luta pelo segundo mandato – acontece que sua popularidade não é tão sólida assim. Em meio a relações com a imprensa e eleitores e aos jogos de poder, ele precisa ter jogo de cintura.

Tatiana Maslany, melhor atriz em série de drama por "Orphan Black"

O prêmio, um dos mais comentados da noite (e na internet) veio coroar a quinta e última temporada de Orphan Black. Na série, Tatiana se desdobra em mil para viver suas – várias – personagens. No primeiro episódio, a órfã Sarah Manning encontra um de seus clones (que se suicida no metrô), rouba sua identidade e vai encontrando outras mulheres idênticas pelo caminho – todas interpretadas pela atriz! Se para a Gloria Pires, em Mulheres de Areia, já deve ter sido difícil, imagine para a canadense. Merecido, Tatiana!
Tem na Netflix? Sim, até a quarta temporada.

Maggie Smith, melhor atriz coadjuvante em série de drama por "Downton Abbey"

Dona das melhores tiradas dessa série impecavelmente produzida, a atriz britânica Maggie Smith rouba a cena, aos 81 anos. A história se passa na Inglaterra pós-Primeira Guerra, época em que as mulheres (mesmo as da aristocracia) tinham pouca voz. Ainda assim, Violet Crawley, membro mais velho dessa família riquíssima, consegue dar sua opinião com perspicácia – prova de que o passar dos anos só deixa velho quem quiser. Embora a tradição quase sempre fale mais alto, a personagem parece nunca se chocar com as transformações sociais que pipocaram naquela década. Baita interpretação!
Tem na Netflix? Sim, até a quinta (e penúltima) temporada.

Emilia Clarke, indicada melhor atriz coadjuvante em série de drama por "Game of Thrones"

Nossa khaleesi favorita começou sua saga vivendo um dos desmandos mais comuns contra as mulheres no passado: foi obrigada a se casar. Depois, a deusa se empoderou e uniu o poder militar do marido Khal Drogo, que morreu fazendo com que ela assumisse o trono, à dádiva de sua família em dominar o fogo. Senso de justiça, gestão implacável e, claro, ser a mãe dos dragões, faz dela uma das maiores governantes dos Sete Reinos – e forte candidata ao trono de ferro. Who run the world? Daenerys Targaryen!

Maisie Williams, indicada melhor atriz coadjuvante em série de drama por "Game of Thrones"

Sem dúvida uma das personagens mais fortes da série, Arya Stark é daquelas por quem você torce do início ao fim. Empoderadíssima, saiu de casa após a morte do pai e quer vingá-la até o último responsável (de preferência, com uma morte violenta). Na vida real, Maisie Williams foi simplesmente maravilhosa ao publicar um tuíte alterando a manchete do jornal Daily Mail, que dava destaque ao seu figurino em um evento. Em vez de “Revelado: Maisie Williams, de Game of Thrones, vai sem sutiã com vestido de renda e chapéu peculiar a baile de máscaras para caridade", ela preferiu (e postou) “Atriz de Game of Thrones, Maise Williams ajuda a arrecadar milhares de dólares em Baile de Máscaras para a NSPCC." Parabéns, Maise!

Viola Davis, indicada melhor atriz coadjuvante em série de drama por "How to get away with murder"

Ao lado de outras personagens negras (e poderosas) das séries de TV, a advogada e professora de direito Annalise Keating tem sucesso profissional graças à sua inteligência e competência (e não a um rostinho bonito). Ela é uma dessas personagens bem humanas, típicas das séries americanas: erra e acerta, não é nem vilã, nem mocinha. Amamos! Ah, ano passado o Emmy não ficou só na indicação: Viola levou o prêmio de melhor atriz em série de drama, a primeira negra com esse feito. Sobre a falta de oportunidades para mulheres negras na dramaturgia, ela foi certeira. “Você não pode ganhar um Emmy por papéis que simplesmente não existem.” Clap, clap, clap, Viola!
Tem na Netflix? Sim, até a segunda temporada.

Leia mais sobre séries:

by Redação taofeminino

você também vai <3:

por Redação taofeminino
por Redação taofeminino
por Redação taofeminino
por Redação taofeminino
por Redação taofeminino
por Redação taofeminino
por Redação taofeminino