Home / Moda / Estilo / A evolução dos biquínis nos últimos 70 anos

© Stylight
Moda

A evolução dos biquínis nos últimos 70 anos

by Ketlyn Araujo Published on 23 de setembro de 2016
110 shares
A-
A+

Moda praia também pode servir como aula de história, sabia?

O primeiro biquíni foi desenhado pelo estilista francês Louis Réard, lá em 1946. Desde então, são 70 anos de beachwear ao longo da história, com mudanças significativas de estilo, tecidos e, claro, conforto das peças. Na linha do tempo a seguir você confere o que era mais hype na moda praia desde o surgimento do traje mais queridinho do verão brasileiro!

Anos 40: o começo de uma nova era

Usar biquíni ainda era uma raridade na década de 40, e as peças deixavam a desejar no quesito conforto. Algodão e linho eram os tecidos mais usados, e isso resultava em dores de cabeça: esses materiais costumavam pesar muito quando molhados. Motivos florais, poás e cintura alta faziam parte das tendências da época, combinadas com acessórios como lenços nos cabelos e sapatos com solado de cortiça.

Anos 50: romantismo na moda praia

O biquíni começou a ser popular na Europa graças à atriz Brigitte Bardot, que apareceu vestindo a peça no festival de Cannes, em 1953. Já nos Estados Unidos o traje não era tão comum assim, e demorou um pouco mais para cair no gosto das pessoas. O modelo dos anos 50 seguia a mesma linha de design dos anos 40, mas com uma maior variedade nas estampas. As mulheres usavam seus conjuntos unidos a óculos de sol no estilo gatinho, uma das tendências mais conhecidas do período.

Anos 60: onda futurista

Foi na década de 60 que os biquínis finalmente se tornaram populares no Brasil (agradecemos a Leila Diniz e sua icônica foto grávida – e usando biquíni - na praia, uma ousadia para a época). Com a evolução da moda, a peça foi se adaptando ao conforto das mulheres, já que tecidos como lycra, calcinhas de cintura baixa e sutiãs modeladores entraram no cardápio de opções. Nesse período, também, estampas geométricas eram o que havia de mais quente em matéria de estilo – e tinham tudo a ver com os cortes de cabelo dessa fase, menos óbvios e mais descolados.

Anos 70: crochê, paz e amor

Anos iam passando, e os biquínis diminuindo de tamanho. Na era hippie dos anos 70, o modelito de biquíni que mais bombava tinha duas características principais: era, na maioria das vezes, colorido e feito de crochê. Nessa mesma época, as calcinhas tipo tanga também caíram no gosto das mulheres. Nos pés, plataformas generosas.

Anos 80: a era disco chega à praia

A moda oitentista tinha um quê esportivo, cores que obedeciam a uma cartela neon e acessórios até dizer chega – na praia não poderia ser diferente. As calcinhas eram super cavadas e os maiôs estavam em alta. Nos cabelos, faixas, bonés e viseiras.

Anos 90: da Califórnia para o mundo

Animal print (de preferência estampa de onça), maiôs vermelhos no maior estilo SOS Malibu e acessórios como o mix de pulseiras de acrílico e brincos de argola compunham os looks de praia dos anos 90.

Anos 2000: barriga em evidência

Foco nesse umbigo. A princesinha do pop Britney Spears foi a culpada por fazer do piercing no umbigo uma verdadeira febre da década. E, já que o momento era de evidenciar a barriga, nada como uma moda praia que ajudasse nessa missão. A calcinha mais popular tinha formato de triângulo, e os tops eram tipo cropped (soa familiar?). Junto com isso, estavam em alta chapéus e óculos com lentes coloridas.

Anos 2010: a moda é ser fit

Ainda que seja difícil prever o que vai ficar da nossa década atual, alguns detalhes já podem ser classificados como tendência no beachwear de agora. Biquínis com tiras, que se assemelham ao strappy bra, formas geométricas e tecidos esportivos, como neoprene, estiveram presentes nos últimos anos. Os óculos, para ter cheiro de tendência, têm de ser, ou redondos, ou espelhados.

Fonte: Stylight Brasil

Tem mais!

by Ketlyn Araujo 110 shares