:

Home / Comportamento / Carreira / Como conciliar trabalho, família e sexo? Dicas aqui

Comportamento

Como conciliar trabalho, família e sexo? Dicas aqui

por Karen Carneti Publicado em 31 de outubro de 2016
70 compartilhamentos

Às vezes, é difícil conciliar a vida diária ocupada com algo tão natural quanto o sexo com o parceiro. Aqui, uma especialista nos dá dicas para que o relacionamento flua e você não abra mão de sua vida sexual por causa da rotina

De todas as coisas que precisamos conciliar quando nos tornamos mães, a mais complicada é o sexo. Para muitas mulheres, ele se torna um problema a ser resolvido – e pode ser rapidinho, para cumprir as obrigações que assumimos com o(a) parceiro(a) – o que está muito longe de como o sexo deveria ser aproveitado. A sexualidade feminina tem a ver com a pessoa que você realmente é. Como nos mostramos ao outro exige grandes doses de química, confiança, aventura e humor. Muito humor.

"Lembro-me quando o meu terceiro filho nasceu, como, na hora de ir dormir, meu marido e eu nos olhávamos e dizíamos: ‘Ai, se você quisesse e eu deixasse!’, e começávamos a rir. Então, em dois segundos, estávamos dormindo de conchinha – o mais perto que tivemos de um ato sexual em semanas", nos contou a divertida Roser de Tienda, médica quiroprática da saúde de mulheres e crianças.

Quando temos filhos, estabelecemos rotinas internas para tornar a vida mais fácil. Organizamos compras, limpeza, alimentação, roupas, banho. Planejamos todos os momentos livres antes e depois do trabalho, para otimizar o tempo. Filmamos as crianças para postar no Instagram e publicamos seus primeiros passos no Facebook. Lemos histórias, dançamos, cantamos, jantamos e, até mesmo, dormimos com os pequenos.

Conciliar a maternidade com a vida moderna não é fácil, porque a maioria de nós não tem tempo nem para tomar banho e escovar os dentes direito. E nem em sonho podemos fazer unhas decoradas depois de comprar fraldas ou pagar as aulas de piano. Lemos conselhos, visitamos terapeutas especializados em sexo ou apenas, um dia, percebemos que paramos de fazer amor.

"Hora de fazer sexo"

Então, como conciliar o nosso trabalho (e a vida pessoal ocupada) com o sexo?

Se entendemos que, para fazer amor, precisamos sentir uma conexão emocional com a outra pessoa, é melhor começar a trabalhar nesse vínculo. Não se trata de esquecer as crianças, porque, enquanto estiver jantando, você não vai parar de falar sobre elas ou ligar para a babá para ver se tudo corre bem.

Se trata de estabelecer ligações a partir do ponto em que os dois estão agora. Agora você é uma mulher diferente, com mais experiência de vida, e isso muda muitas coisas. A fim de aproveitá-las, deixe-as fluir. Aqui estão algumas dicas que a especialista nos deu:

Seja espontânea. Por mais que os gurus do sexo lhe digam para programar um tempo com seu parceiro para fazer amor, tente não programar seus orgasmos. Às vezes, é melhor um beijo caliente do que saber, um mês antes, que no dia 15 de junho vocês terão duas horas para transar.

Não complique. Para fazer amor, você não precisa de lingerie fina, axilas depiladas ou música romântica. Você só precisa ter vontade de sentir a outra pessoa e deixar-se desfrutar um tempo a dois.

E, para se deixar desfrutar, você precisa esquecer de todas as preocupações. Então, faça o que for preciso (seja dançar, rir, cantar, meditar etc) para esquecer as faturas que precisa pagar. A vida é curta, aproveite-a!

Tenha uma relação saudável com seu corpo. Valorize-se e mantenha sua autoestima elevada. Seios caídos por causa da amamentação? Que orgulho! Cicatriz abdominal por conta da cesariana? Que orgulho! Olheiras por ter que amamentar de hora em hora? Que orgulho! E assim com cada suposto defeito que você tenha.

Você, melhor do que ninguém, sabe como ter um orgasmo. Então, compartilhe essas informações com seu parceiro, porque nem sempre durar mais tempo é melhor, nem uma boa estratégia esperar que ele encontre o santo graal.

Mantenha a conexão espiritual com seu parceiro todos os dias. Quando as pessoas estão apaixonadas, dizem coisas agradáveis e apreciam os esforços dos parceiros em equilibrar o tempo entre elas e o trabalho. “Fazer amor” pode ser muitas coisas, desde buscar as camisas limpas na lavanderia até cozinhar seu prato favorito. O importante é que, a cada dia, o seu parceiro saiba que, com ele ou ela, a vida é melhor – e que os dois apreciam as coisas que fazem para o outro.

Deixe as coisas acontecerem naturalmente

Muitos pacientes me perguntam como sentir vontade de transar apesar do cansaço, das preocupações ou da...falta de vontade. Não se deixem vencer pelo desânimo quando as coisas não estão indo bem. Compartilhem seus sentimentos e deixem as coisas aconteceram sozinhas, sem forçar". Lembre-se que o sexo não é uma obrigação da vida de casado, tem que surgir sozinho, e que não tem problema em existir momentos em que você não sente muita vontade. Vamos deixar de programar nós mesmas e a vida, de fazer mil coisas sem desfrutar 100% de nenhuma e deixar que as coisas surjam de forma fluida e natural.

Que tal tentar uma posição diferente hoje? ;)

Veja também: Orgasmo feminino: 37 posições para chegar lá

O orgasmo feminino em 37 posições © Vainui de Castelbajac

Para dar um up na carreira:

Como enfrentar o primeiro dia em um novo emprego?
7 dicas para conciliar trabalho e família sem estresse
Como alavancar sua carreira em 5 passos
Voltando ao mercado de trabalho? Insira detalhes pessoais em seu currículo
10 razões para se tornar uma pessoa mais produtiva

por Karen Carneti 70 compartilhamentos

você também vai <3: