Home / Bem-Estar / Fitness / A vez do MMA

Bem-Estar

A vez do MMA

by Alexandra Guida Published on 31 de janeiro de 2017

Os brasileiros já são famosos nos ringues. Que tal adotar essa rotina de treinamento?

Você estava supermotivada e até se inscreveu na academia. As primeiras semanas foram ótimas, mas a preguiça reinou e você deixou para lá o #projetoverão. É, amiga, nós te entendemos muito bem – até demais, diga-se de passagem. Talvez esteja faltando diversão nesse treino aí.

Para quem não sabe, MMA é a sigla para Mixed Martial Arts (artes marciais combinadas, em português). Praticar lutas manda o estresse para longe. E você ainda pode descontar a raiva e frustração (que é normal aparecer às vezes) socando bonecos ou sacos de pancada. O sofeminine, irmão inglês do Taofeminino, conversou com as estrelas da série americana The Ultimate Fighter, Lanchana Green e Kate Jackson, sobre por que investir no MMA para manter a forma.

Novidades constantes

Um típico treino de MMA combina várias modalidades de luta como o Muay Thai, Boxe, Judô, Jiu-jitsu e Wrestling. Por isso, é quase impossível ficar entediada. A cada ida à academia aprende-se algo novo. Além disso, você pode escolher se prefere focar em lutas de maior contato, como o Jiu-jitsu e o Judô, ou menos, como o Muay Thai.

Trabalha o corpo inteiro

No mundo ideal, nós perderíamos os quilinhos indesejáveis só ficando no sofá e comendo brigadeiro. Mas como isso, infelizmente, não é possível, a melhor alternativa é algo divertido e que trabalhe o corpo inteiro de uma só vez. Bom, o MMA faz exatamente isso. “A modalidade melhora a flexibilidade e a força”, afirma Lanchana Green. Enquanto cada uma das lutas pode focar em diferentes áreas, a combinação delas faz com que o corpo todo seja trabalhado. Por exemplo, o boxe exige mais esforço da parte superior como abdômen e braços, o jiu-jitsu foca na parte inferior.

Não é tão violento quanto parece

Quando você pensa em MMA, o que vem à mente? Homens musculosos se digladiando num ringue, certo? E provavelmente não é bem isso que você quer. Lanchana garante que o MMA, principalmente quando praticado apenas como atividade física, não precisa de contato com outras pessoas. Vai da sua confiança fazer os golpes e exercícios com um(a) parceiro(a) ou não. E mesmo que opte por treinar com alguém, não é nada parecido com uma luta profissional.

É bem mais interessante do que correr na esteira

O motivo número um pelo qual as pessoas desistem da academia? Porque é muito chato. Ninguém merece ficar correndo numa esteira ou pedalando numa bicicleta que não se mexe com a linda vista das costas de alguém. É preciso alguma variedade e diversão. Com o MMA, encoraja Kate Jackson, é difícil ficar entediada. “Ele requer comprometimento e ensina novas técnicas e movimentos a cada treino, por isso, fica interessante sempre”.

Você pode escolher a intensidade

No MMA, não existe apenas um nível de intensidade. O importante é saber o seu limite e trabalhar com ele. Isso significa que existe um tipo de treino para todos os tipos de pessoas. Kate diz “Seja para criar massa muscular ou fazer exercícios cardiovasculares, o MMA é uma ótima opção para uma variedade imensa de pessoas. Você pode escolher se quer uma intensidade maior e focar nas lutas com mais contato ou se quer algo mais leve que não exija tantos toques. Você é quem manda”.

Veja também: Treino de modelo

O que as modelos fazem para manter a forma © Instagram/KarlieKloss

Continue com a gente!

4 exercícios com kettlebell para definir e queimar gordurinhas
7 exercícios de crossfit para iniciantes
6 itens que não podem faltar na bolsa de academia

taofeminino ♥ Pinterest

by Alexandra Guida

você também vai <3: