Home / Bem-Estar / Saúde / Não consegue dormir? Por que ficar acordada até tarde pode ser tóxico para a sua saúde

Bem-Estar

Não consegue dormir? Por que ficar acordada até tarde pode ser tóxico para a sua saúde

by Ketlyn Araujo Published on 2 de junho de 2015

Você não vai mais querer fugir da cama!

Todo dia de manhã você acorda com aquela vontade louca de ficar enrolada no “casulo” feito pela união perfeita entre edredom e cobertor, voltar a dormir e não dar a mínima para todos os compromissos que você tem de resolver ao longo do dia... se identifica? Ainda assim, você luta contra o despertador, mas não tem jeito. Quando se dá conta, já passou da hora de saltar da cama. Durante o resto do dia, só doses generosas de café ou energético agem na missão manter-se acordada. Definitivamente, você não nasceu para acordar cedo.

Se você é uma pessoa notívaga assumida, daquelas que só conseguem pegar no sono a partir da meia noite, ou bem mais tarde, saiba que ficar acordada por horas pode ser prejudicial para a saúde do corpo humano por diferentes motivos. Listamos aqui os principais:

1. Cria maus hábitos alimentares

Perdemos a conta sobre quantas vezes ficamos acordadas até tarde estudando para aquela prova da faculdade ou curtindo fotos aleatórias no Instagram enquanto beliscávamos um chocolate ou bolacha para acompanhar. Mesmo sabendo que o hábito de não dormir cedo resulta em quilinhos indesejados, continuamos assaltando a geladeira na madrugada, certo?

Infelizmente, esse é um hábito comum. “As pessoas que se deitam tarde e dormem tarde ingerem mais calorias durante a noite, mais fast foods, menos frutas e vegetais, e acabam pesando mais que as que dormem e acordam cedo”, explica um estudo realizado pela escola de medicina da Universidade Northwestern Feinberg.
É possível que as pessoas que vão dormir tarde possam ingerir 248 calorias a mais durante o dia do que as que se deitam em um bom horário, o que significa quase 1 kg somado na balança todo mês.

2. Você provavelmente não está dormindo o necessário

Muitas de nós ouvimos que o necessário para acordarmos dispostas seria que dormíssemos pelo menos oito horas por noite. De acordo com Janet Kennedy, psicóloga e fundadora da NYC Sleep Doctor, adultos deveriam tentar dormir ao menos de sete a oito horas e meia todas as noites, embora ela admita que essa regra não costuma surtir muito efeito.

“A recomendação de dormir por oito horas muitas vezes é interpretada no sentido literal, o que causa certa ansiedade na pessoa antes de dormir”, explica Kennedy. “A qualidade do sono melhora quando é respeitado o ritmo biológico natural do corpo. Se o corpo dela está “ajustado” para dormir melhor mais tarde, o sono melhoraria dentro desses horários. O problema ocorre quando o ritmo natural do corpo da pessoa não bate com seus horários na agenda, desregulando totalmente o sono”. Se uma pessoa não consegue pegar no sono antes da meia-noite, mas sua rotina exige que ela acorde cedo, pode ser que, quando menos esperar, ela sofra com isso.

3. Prejudica seu sistema imunológico

Com certeza, quando você estava no colégio costumava dormir mais do que quando foi para a faculdade, certo? Já parou para pensar que as gripes frequentes também podem ter a ver com noites de sono mal aproveitadas?

De acordo com estudo sobre câncer organizado pelas universidades de Chicago e Louisville, ter um sono de má qualidade e marcado por frequentes despertares, pode acelerar o crescimento de um câncer, aumentar a agressividade de tumores e diminuir a capacidade do sistema imunológico para controlar ou erradicar cânceres precoces.

A falta de sono também está relacionada com um sistema imunológico ruim, fato que explica por que tantos notívagos ficam doentes com frequência.

4. A produção de melatonina pode ser afetada

Já explicamos que a fata de sono traz malefícios à saúde como o câncer, mas outro problema relacionado a isso é em relação aos níveis do hormônio melatonina que diminui a sua produção conforme as horas de sono também caem.

De acordo com a Universidade de Maryland, a melatonina é responsável por regular outros hormônios importantes, e manter o ritmo natural do corpo, o famoso relógio biológico. Quando há a presença de luz, a produção de melatonina diminui de maneira considerável.

​Assim, enquanto para os que sofrem de insônia e não conseguem dormir nem com a luz apagada deitados na cama, para os notívagos que gastam o tempo jogando videogames e zapeando os canais da televisão, a luz é prejudicial. Com toda a tecnologia moderna, o clarão dos aparelhos destrói qualquer vontade de dormir. Se você quer dormir feito um bebê e ao mesmo tempo melhorar a própria saúde, tente desligar o celular algumas horas antes de se deitar. O mesmo vale para a televisão. Por via das dúvidas, evite assistir a qualquer coisa perto da hora da soneca.

5. Pensamentos negativos e ansiedade

Um estudo publicado pela Universidade de Binghamton conta que as pessoas que dormem por períodos curtos de tempo e se deitam muito tarde são mais propensas a desenvolver pensamentos negativos do que aqueles que mantém uma rotina de sono regulado. De acordo com os especialistas, esses pensamentos se repetem e são mais difíceis de serem ignorados ou eliminados, mesmo que não representem grandes problemas.

6. Há um risco de Distúrbios do Sono

Ao redor do mundo diferentes pessoas sofrem com distúrbios do sono, entre eles insônia e apneia, também conhecida como narcolepsia. Até mesmo ter pesadelos com frequência ou sonambulismo são considerados distúrbios. Porém, antes de entrar em pânico e pensar que você tem algum deles, certifique-se de que o que você tem não se caracteriza como um mau hábito. Pense bem: será que você está mesmo se esforçando para dormir mais cedo sem sucesso, ou colocando o sono no fim da sua lista de prioridades?

Para entender melhor: diferença entre maus hábitos e insônia

Mesmo que possível para algumas pessoas em determinados momentos de suas vidas, sofrer de insônia não tem nada a ver com simplesmente não ter bons hábitos na hora de dormir.

“Se dormir muito tarde não passa de um hábito, programar um horário para acordar e dormir todos os dias fará com que seu corpo se acostume aos poucos”, sugere Dr. Kennedy. Isso não é o mesmo que insônia, que acontece em períodos das nossas vidas dominados por estresse, mudanças bruscas de peso, doenças e traumas. O sono naturalmente melhora à medida que o estresse diminui. Porém, algumas pessoas acabam desenvolvendo certa ansiedade na hora de dormir e utilizam estratégias que fazem a insônia presente por maiores períodos.

Explicamos: dormir tarde após uma noite estressante, cochilar ou ir dormir muito cedo para compensar o sono perdido na noite anterior desregulam o relógio biológico e não resolvem o problema de maneira alguma.

E você, leitora? Sofre para dormir? Deixe um comentário contando!

ZZZZ....

O significado dos sonhos que todo mundo tem

Como relaxar? 20 dicas para aliviar o corpo e a mente

7 razões para dormir nua

by Ketlyn Araujo

você também vai <3: