Home / Bem-Estar / Dieta / Quanto mais regimes você faz, mais confuso fica o cérebro

Bem-Estar

Quanto mais regimes você faz, mais confuso fica o cérebro

by Ketlyn Araujo Published on 12 de janeiro de 2017

Novo estudo sugere que acumular dietas pode não funcionar do jeito que você imaginava

É a louca das dietas? Pode ir parando por aí, cara leitora. Você, provavelmente, está fazendo isso errado - e a gente, ou melhor, a ciência, explica. Um novo estudo, produzido por pesquisadores das universidades de Exeter e Bristol, na Inglaterra, e divulgado pela publicação Evolution, Medicine and Public Health, mostrou que fazer muitas dietas pode ser o principal fator responsável pelo ganho de peso. Isso porque o cérebro, nos momentos em que o corpo está repentinamente sob dietas, interpreta os regimes como momentos de fome, induzindo nosso corpo a guardar mais gordura, em vez de queimá-la.

Loading...

via GIPHY

"Manteiga é carboidrato?"

Através da comparação com o comportamento de outros animais, como as aves, a principal ideia da pesquisa foi entender, com base nas teorias evolutivas, quais os motivos por trás do aumento cada vez maior da quantidade de pessoas obesas no mundo. Foi constatado, por exemplo, que pássaros engordam mais no inverno do que no verão, já que nas temporadas frias sementes e insetos se tornam mais difíceis de encontrar.

​A partir daí, foi desenvolvido um modelo matemático que podemos trazer para a realidade humana. Funciona assim: o gráfico mostra que, se a oferta de alimentos é mais restrita (assim como nos regimes), e a quantidade de comida mais escassa, o corpo entende que deve ganhar peso. Já as pessoas que nunca passaram por restrições alimentares, não possuem esse conflito, e acabam engordando menos.

Ok, ok. E qual a conclusão que podemos tirar disso tudo? Francisco Tostes, endocrinologista e membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), entende que, se a intenção é perder peso ou combater a obesidade, o melhor a se fazer é passar bem longe das “dietas da moda”. Nesses casos, a melhor alternativa seria passar por uma reeducação alimentar total, com a ajuda de um profissional de nutrição ou endocrinologia. Assim, o cérebro estará disposto a aceitar as novas configurações e se acostumar à recém-chegada rotina alimentar: "Não é de um dia para o outro, mas com uma nova rotina, é possível manter os resultados por mais tempo”, explica Francisco.

Loading...

via GIPHY

Será que você sabe as calorias dos alimentos? Faça o teste!

De olho na saúde:

by Ketlyn Araujo

você também vai <3: