Home / Moda / Estilo / Conheça 3 marcas brasileiras de moda sustentável

© Instagram/Insecta Shoes
Moda

Conheça 3 marcas brasileiras de moda sustentável

by Ketlyn Araujo Published on 2 de junho de 2017

Sow Jeans, Insecta Shoes e Mig Jeans têm em comum o DNA brasileiro e o modo revolucionário de produzir roupas e acessórios. Batemos um papo com as responsáveis pelas iniciativas

Moda e consumo quase não andam separados. Já moda e consumismo podem, sim, caminhar em direções contrárias. A prova disso é que, na contramão das fast fashion, araras lotadas e acúmulo de peças, o movimento pelo consumo consciente, com base em projetos de moda sustentável, ganha cada vez mais força. Se a preocupação com o meio ambiente e o reaproveitamento daquilo que seria descartado ainda soam como algo distante da sua realidade, preste bem atenção nos três projetos a seguir - e vá se acostumando com a ideia de viver uma vida mais slow fashion e, quem sabe, mais feliz.

1. Insecta Shoes

Em 2014, Barbara Mattivy era dona de um brechó, o Urban Vintagers, enquanto Pamela Magpali tinha a própria marca de sapatos, a Mag-P Shoes: "Um dia, Pamela foi visitar o Urban e escolher umas roupas, e lá tínhamos umas peças extra, extra grandes, com estampa de araras, que estavam separadas pra conserto. A Pam viu o tecido e sugeriu que transformássemos tudo em sapato", conta Barbara, uma das sócias da mineira Insecta Shoes.

Foi a partir do sucesso dessa primeira collab entre os projetos das duas amigas que surgiu a Insecta, marca especializada em sapatos e acessórios ecológicos e 100% veganos. Após o lançamento, Laura Madalosso também entrou para o time da Insecta, que hoje é gerenciada pelas três sócias, e conta com lojas em Porto Alegre, São Paulo e no Insituto Inhotim, o maior centro de arte ao ar livre da América Latina, em Brumadinho, Minas Gerais.

Passos conscientes levam a caminhos mais verdes e limpos - assim como a consciência. #calceumacausa

Uma publicação partilhada por Insecta Shoes (@insectashoes) a Mai 18, 2017 às 12:40 PDT

Os produtos da Insecta têm como matéria-prima um tecido ecológico à base de garrafa pet reciclada e roupas garimpadas em brechós, que são reutilizadas. Além disso, o solado dos calçados produzidos pela marca é feito a partir do excedente da indústria de borracha. O diferencial deles? Barbara explica: "Fazemos parte do movimento de empreendedores que repensa a economia, que busca alternativas de consumo mais conscientes e que ajuda a disseminar práticas sustentáveis pelo mundo."

Mais informações no site oficial da Insecta Shoes

2. MIG Jeans

Já ouviu falar em upcycle (ou upcycling)? A técnica consiste, basicamente, em reaproveitar peças que já estão no fim de sua vida útil, transformando-as em novas. Foi a partir de um projeto que visava transformar um antigo brechó de customização em marca que nasceu, há dois anos e meio, a MIG Jeans (RJ). "Já éramos procuradas por nossas peças jeans e pela opção de transformar através da customização, e os clientes acompanharam a mudança para a marca", conta Isa Maria Rodrigues, uma das integrantes da equipe MIG. Como o nome já assume, a MIG é focada em jeans - peças descartadas de brechós, encontradas com manchas e rasgos, doações e resíduos de empresas são recolhidos e transformados em novos produtos, prontos para serem comercializados. O compromisso da MIG com o upcycle é tão valorizado, que até mesmo os próprios resíduos que a marca produz são reaproveitados. As etiquetas das roupas da marca são confeccionadas a partir de retalhos, e botões reciclados e em desuso são escolhidos para a produção.

MIGas ?@espartilhando e @robertharibeiro . . . . . . . #consumoconsciente #upcycle #shopnow #amojeans #slowfashion

Uma publicação partilhada por MIG Jeans (@migjeans) a Mai 24, 2017 às 6:04 PDT

Além da confecção de roupas, a MIG Jeans promove também a conscientização através de oficinas, worskshops e cursos. Por lá, técnicas de upcycle e customização em jeans são ensinadas aos clientes, que aprendem a reutilizar suas peças já no momento da compra. A MIG, apesar de nova, pensa no futuro: "O futuro da moda é ir além das roupas, encontrar propósito e significado na essência das marcas, contribuir para um mercado mais justo, ético, consciente e criativo", diz Isa. Se depender dela, estamos no caminho certo.

Mais informações na página oficial da MIG, no Facebook

3. Sow Jeans

Será que para se vestir bem é necessário gastar muito dinheiro, ou ter um guarda-roupa cheio de "peças da moda"? Essa era a pergunta que faziam Jéssica Neves e Natália Caetano, há cinco anos, quando decidiram contribuir, à sua maneira, para o fim do consumo em massa - ou, pelo menos, dar um primeiro passo - nascia a Sow Jeans. Frequentadoras assíduas de brechós, elas já estavam habituadas a encontrar peças baratas e de boa qualidade por aí: "Diante disso, achamos válido passar essa ideia para frente e, como a maioria das pessoas não tem tempo para garimpar em brechós, nós passamos a fazer isso por elas, oferecendo um novo olhar", explicam.

Jaqueta Jeans HARD ROCK • VENDIDA ? Ph: @sampaiogabryel

Uma publicação partilhada por SOW JEANS (@sowjeans) a Mar 19, 2017 às 4:45 PDT

A Sow Jeans é baseada no slow fashion, entrega para todo o Brasil e propõe, pela comercialização de peças atemporais e de qualidade, que seus clientes reflitam sobre as necessidades reais de consumo de cada um. Com peças autênticas e evitando o impacto ambiental de produção, as roupas garimpadas pela Sow têm como compromisso evitar o desperdício. Ah! E pra quem ainda pensa que sustentabilidade e fashionismo andam separados, Jéssica e Natália dão o recado: "Graças ao surgimento de novas tecnologias de produção sustentável, é possível a criação de produtos artesanais e industrializados, com um propósito que seja bom para o meio ambiente, mas também esteticamente agradável e acessível ao consumidor". Viu?

Mais informações na página oficial da Sow, no Facebook

Quero consumir moda sustentável. Por onde começar?

Quando o assunto é consumo consciente, as três marcas chegam em um consenso - que você pode colocar em prática levando em conta as dicas abaixo:

1. Considere montar um guarda-roupa cápsula:
Apenas com peças que você realmente vai usar. Para isso, é interessante saber bem qual é o seu estilo, conhecer seus gostos e, claro, eliminar do armário tudo aquilo que já não tem mais a ver com você.

2. Troque, garimpe e reforme:
Começar a consumir em brechós é um ótimo primeiro passo, além de ser um dos jeitos de aumentar a vida útil das roupas. Trocar peças com os amigos, também - aquela blusinha que já não faz tanto seu estilo, pode ser exatamente o item de moda que faltava no guarda-roupa de uma amiga sua, já pensou? Ah! Não se esqueça de dar uma chance às técnicas de customização e DIY - se você não tem talento para trabalhos manuais, pode começar comprando de marcas que investem no upcycle.

3. Valorize iniciativas artesanais e pequenos negócios - principalmente aqueles do seu próprio país:
Antes de correr para a primeira fast fashion que você costuma frequentar, pesquise se determinado produto que você procura não é feito, também, por alguma marca brasileira de pequeno porte. Bata ponto em feirinhas de moda, bazares e eventos que costumam divulgar essas marcas. Tudo isso cria uma atmosfera muito mais autoral e consciente para o futuro, além de aquecer a economia local, de maneira positiva.

4. Informe-se e questione:
Para comprar de maneira consciente, vale prestar atenção nas roupas que você já tem. Por acaso, você saberia dizer de onde vieram e como foram produzidas as peças que compõem o seu look nesse exato momento? Ou então, saberia dizer qual o impacto que a produção de uma "inocente" calça jeans pode causar para o meio ambiente? Se você começar a valorizar essas questões, entenderá mais sobre o ciclo de vida útil de uma roupa. Preservar o ecossistema também consiste em entender o que está por trás dele.

Não acabou!

Veja também: Tendências para colocar em prática agora (com peças que você já tem)

Tendências para seguir já © Instagram/bellahadid

Falando em sustentabilidade...

Moda sustentável? Vem conhecer a Brisa!
Brinquedos descartados viram acessórios incríveis
Organize suas peças com o diagrama do guarda-roupa
Underwear para mulheres livres: saiba mais sobre a Gioconda Clothing

Vem pro Pinterest do Taofeminino:

by Ketlyn Araujo

você também vai <3: