Home / Bem-Estar / Fitness / 6 vezes em que o raio "fitnizador" atingiu a academia

Bem-Estar

6 vezes em que o raio "fitnizador" atingiu a academia

by Fernanda Guimarães Published on 29 de junho de 2015

São tantas releituras...

O ambiente da academia pode ser o equivalente a uma sala de tortura e tédio para quem não é muito dessa pegada de musculação. Muita pain, pouco gain e zero diversão, o ciclo incessante de leg press, supinos e halteres tem sido trocado por outras atividades que torram calorias e fazem o aluno voltar na semana seguinte.

Para muitas redes, que hoje oferecem um cardápio de invecionices fitness, vale tudo para manter os frequentadores fora da zona do "turismo" (leia-se, aqueles alunos que aparecem de vez em quando, geralmente quando bate aquela culpa). E foi assim que nasceu o fenômeno que carinhosamente batizamos de raio "fitnizador", que atingiu as mais variadas atividades que a gente nunca deu bola ou sempre achou meio boring.

Opa! Raio o quê? Fit-ni-za-dor. E ele tem um critério: qualquer atividade comum com alguns ajustes aqui e ali (seja uma trilha sonora, um recurso visual ou props) que, pá!, ganha alunos fiéis (vale dizer, muitas vezes blogueiras e celebridades), vira moda e um sem número de registros redes sociais afora (não necessariamente nessa ordem).

Musculação > CrossFit

O tão falado crossfit nada mais que um treino funcional elevado à máxima potência, que tem como foco melhor condicionamento físico geral - entram resistência muscular e cardíaca, flexibilidade, agilidade, equilíbrio e outras cositas más. Atividades cotidianas como agachar, subir e descer escadas são reproduzidas em circuitos em que o aluno treina assim como soldados do exército americano. Aliás, é dos pelotões que vem a inspiração para o treino. Trocando em miúdos, o famoso "paga 10!".

Balé > Ballet Fitness

A gente já falou sobre o ballet fitness aqui no taofeminino, lembra? A modalidade criada pela brasileira Betina Dantas tem ganhado fãs pelo Brasil inteiro é um belo exemplo do nosso raio fitnizador. Pliés, envelopés? Check! Músculos megatonificados? Check duplo. Se você procurar o ballet fitness pensando que vai sair dando piruetas, engana-se: a aula é pensada mais para esculpir o corpo de bailarina do que para dançar.

Treino Funcional > Board Fitness

É um skate? É uma almofada com rodinhas de carrinho de supermercado? Não, é o board fitness, minha gente! Mais conhecido como uma pranchinha móvel que ajuda na execução de exercícios funcionais. Agachamentos, flexões e abdominais... tudo sobre rodas.

Loading...

Caminhada > Walking Dance

Walkind Dead? Longe disso, amiga leitora! Nem caminhada, nem dança de salão, a aula, que incorpora passos de dança à esteira, promete pouco impacto, calorias a menos e animação a mais.

Loading...

Stand Up Paddle > Bio Surf Yoga

Com uma plataforma que simula instabilidade fazendo as vezes da prancha - de novo superfícies instáveis? Será que temos um padrão aqui? - os alunos fazem posturas de yoga como se estivessem no mar. Quem não tem praia à disposição e quer treinar o stand up paddle yoga pode apelar para a aula, disponível nas academias da Bio Ritmo. Mas se der, melhor cair na água, né?

Pilates > Xtend Barre

Na onda dos híbridos, vem o Xtend Barre, método que mistura pilates com balé. Apesar de incorporar vários movimentos da dança, o foco é mais a repetição do que a execução em si. Cheia de props como elásticos, pesinhos e bolas, o foco é suar e desenhar músculos.

E você, cara leitora, conhece outras ocorrências do raio fitnizador? Conta pra gente lá no Twitter, Facebook, Google Plus ou no campo de comentários aqui dessa página.

#BodyBytaofeminino, ativar:

by Fernanda Guimarães