Home / Bem-Estar / Saúde / Ressaca? As dicas mais eficientes para aliviar os sintomas estão aqui

© iStock
Bem-Estar

Ressaca? As dicas mais eficientes para aliviar os sintomas estão aqui

by Monique Garcia Published on 13 de outubro de 2015
423 shares

A punição por ter exagerado na dose não precisa ser tãããão severa assim, vai...

“Juro que nunca mais vou beber... Nunquinha!”, você prometeu a si mesma, após uma noite de bebedeira intensa. Dor de cabeça, náuseas, vômitos e até mesmo a queda de pressão tornam a manhã seguinte um verdadeiro inferno – e o pior: os sintomas só vão passar quando o seu corpo decidir que está recuperado. Isso tem nome, cara leitora: ressaca. E, ainda que não exista nenhuma mandinga que cure de imediato tamanho mal-estar, é possível, sim, adotar algumas medidas para amenizar o perrengue. É o que ensinamos abaixo:

Hidrate-se

Como você já deve ter ouvido falar, o álcool provoca desidratação no organismo. Para impedir que esse quadro ganhe força, a ingestão de líquidos é fundamental: beba bastante água (inclusive a água de coco!) e sucos de frutas, que ajudam a repor os nutrientes perdidos e o corpo a se recompor. “O de laranja, por exemplo, é rico em vitamina C e frutose, que dão uma mãozinha para o fígado metabolizar o álcool”, indica Talitta Maciel, nutricionista do Espaço Reeducação Alimentar (SP). Chás de boldo, carqueja e alcachofra também aliviam os sintomas hepáticos.

Alimente-se corretamente

Pegar leve são as palavras de ordem, ok? “Alimentos gordurosos e condimentados devem ser evitados. Eles retardam o esvaziamento do estômago, podem piorar as náuseas, são de difícil absorção e demoram a ser metabolizados”, lista Tércio Genzini, hepatologista do Hospital Bandeirantes (SP). Não dá para forçar a barra, né?
E aí vai a lista de opções permitidas e recomendadas por Talitta Maciel para aliviar a ressaca:
~ Coco, maçã e banana: são ricos em potássio, mineral eliminado durante as várias “idas ao banheiro” provocadas pelo pileque;
~ Couve: possui vitamina B6, cálcio e fibras, que ajudam a desinflamar as paredes do estômago e melhoram a dor na região;
~ Melancia: contém muuuuita água, tornando-a a aliada perfeita para hidratar o corpo;
~ Gengibre: combate a náusea e tem ação anti-inflamatória no sistema digestório;
~ Atum: o alfa-cetoglutarato presente em sua composição é um potente vasodilatador que favorece a irrigação sanguínea dos tecidos, fornecendo oxigênio e eliminando toxinas.

Descanse

O repouso ajuda a estabilizar a pressão sanguínea alterada. “Deite-se em um ambiente escuro e mantenha a cabeceira da cama levemente elevada”, ensina Tércio Genzini.

Tome banho gelado

Uma boa ducha fria reaviva qualquer zumbi, gente! “O jato de água provoca a constrição dos vasos sanguíneos e ajuda a melhorar a dor de cabeça”, assegura Tércio Genzini. Você se sentirá revigorada!

Recorra a remédios

É claro que essa é uma orientação individual, que precisa levar em conta o estado de saúde do indivíduo e as medicações que já faz uso. “Mas, de maneira geral, para dores de cabeça, os mais indicados são analgésicos. Em casos de náuseas, os antieméticos cumprem a missão de aliviar seus sintomas”, recomenda Marta Deguti, hepatologista do Centro de Gastroenterologia do Hospital 9 de Julho (SP). Ah, e nenhum remédio deve ser administrado em altas doses: isso pode piorar a inflamação do fígado.

Faça automassagem nos pés

A reflexologia podal é uma técnica de massagem que consiste em pressionar pontos reflexos dos pés a fim de estimular outras partes do corpo – e ela pode, sim, ajudar na recuperação da ressaca, aliviando alguns de seus sintomas. Adriana Gomes, podóloga do Maria Beleza (SP), ensina o passo a passo: “Comece aquecendo a sola com as mãos e massageie toda sua extensão com os dedos”. Em seguida, pressione a região correspondente ao número 13 (pé direito) no mapa abaixo – ela representa o fígado e, quando acionada, ajuda a eliminar o álcool do organismo. “Faça o mesmo com a polpa digital do dedão de ambos os lados”, recomenda a profissional. Como mostra a ilustração, ela está relacionada à cabeça, e seu estímulo atenua possíveis dores.

Vá de suco antirressaca

Bata 200 ml de água de coco + 1 fatia de melancia + 2 folhas de couve + 1 colher (chá) de gengibre + ¼ pera asiática no liquidificador e mande tudo pra dentro! “A receita hidrata o corpo, reestabelece o fígado e melhora os sintomas da náusea”, garante Talitta Maciel. Rende um copo.

Exercícios físicos estão liberados?

Há quem aposte neles para curar o mal-estar, mas, segundo Marta Deguti, atividades físicas estão fora de cogitação durante esse período turbulento. Pense bem: o corpo que sofre com a ressaca está fraco e desidratado, logo, não dispõe de energia para tamanho esforço – o que pode provocar desmaios, por exemplo. Portanto, baixe a guarda e mantenha-se em repouso, como recomendamos acima.

Para não acontecer de novo

Não dá para negar que a melhor maneira de prevenir a ressaca é conhecer o seu próprio limite. No entanto, alimentar-se antes de consumir bebidas alcoólicas e intercalar seu consumo com água ajuda a escapar dos perrengues no dia seguinte. “As precauções evitam que o álcool no sangue atinja o seu pico – além de poupar o organismo da agressão direta da substância etílica.

Continue com a gente:

  • Outubro Rosa: precisamos falar sobre câncer de mama!
  • Pensando no futuro: os melhores alimentos e exercícios para prevenir a osteoporose
  • Quer viver mais? Corra 10 minutos por dia (são os cientistas que garantem!)
  • Os 10 melhores alimentos para o seu cérebro
  • Por que você deveria parar de tomar refrigerante

by Monique Garcia 423 shares

você também vai <3: