Home / Bem-Estar / Dieta / Aumento da energia? Vida mais longa? Tudo o que você precisa saber sobre a dieta ayurvédica

© Getty
Bem-Estar

Aumento da energia? Vida mais longa? Tudo o que você precisa saber sobre a dieta ayurvédica

by Ketlyn Araujo Published on 24 de junho de 2015

À procura de um cardápio prático e que dê resultado? A dieta ayurvédica pode te ajudar no combate a doenças, perder peso, viver melhor...

O Ayurveda, filosofia médica oriental vinda lá da Índia antiga, tem a ver com o deus Brahma, o criador, que revelou esses ensinamentos para promover o bem da humanidade. A palavra significa “ciência da vida”, e tem como principal conceito o de acreditar que tudo no universo, inclusive o corpo humano, apresenta os cinco elementos da natureza.

“Espaço, ar, fogo, água e Terra se expressam na nossa filosofia pelos Doshas, que são como ‘humores’ que atuam na fisiologia e tendem a causar o desequilíbrio, gerando desarmonias do corpo”, explica Aderson Moreira da Rocha, Presidente da Associação Brasileira de Ayurveda e autor do livro "A Tradição do Ayurveda".

A dieta ayurvédica dá ao corpo sabedoria para que você consiga atingir o equilíbrio completo. "A alimentação ayurvédica é benéfica a todos, e indicada para quem busca melhor qualidade de vida", completa o médico.

A nutricionista Paula Fernandes Castilho acrescenta que o principal objetivo da dieta ayurvédica não é a perda de peso, já que as pessoas que a seguem acreditam que ela previne doenças, à medida que melhora o sistema imunológico. "Essa filosofia acredita na antiga teoria ‘mente sã, corpo são’, ou seja, o que acontece no seu corpo, tanto físico quanto emocional, reflete no que você ingere, pensa e faz", conta.

Como funciona?

O uso consciente dos sabores dos alimentos é a regra principal da dieta, que também aposta em reduzir as quantidades de produtos artificiais, corantes e conservantes. Isso tudo será a chave para sincronizar as energias vitais do seu corpo. Paula assegura que a dieta se baseia em alimentos antioxidantes, ricos em fibras e com baixo poder de alergenicidade, trazendo diversos benefícios à saúde. Além da prevenção de doenças, alguns especialistas acreditam que ela também seja capaz de prevenir o envelhecimento precoce.

"A dieta ayurvédica é aquela que utiliza alimentos naturais, sem a química da comida industrializada, da mesma estação e da região que nós vivemos", completa Aderson.

Perder peso acaba vindo como consequência do processo. Ainda segundo Paula, as reações do corpo variam de pessoa para pessoa, mas como a dieta ayurvédica promove a baixa ingestão de carboidratos e gorduras, ela também ajuda no emagrecimento.

Ela promove um balanço energético negativo, que se caracteriza pela ingestão de calorias menor que o gasto calórico. "As pessoas devem realizar o café da manhã e o jantar com alimentos mais leves, pois o poder de digestão é menor do que no horário do almoço", declara Paula.

Mas o que é esse tal de Dosha?

"Dosha quer dizer defeito, pois representa aquilo que não está em equilíbrio no nosso corpo, levando a desarmonias psicofísicas", assegura Aderson. Os Doshas são três: Vata, Pitta e Kapha, e indicam os perfis biológicos de cada pessoa. Segundo a teoria, todo mundo possui as três energias, mas sempre existe uma ou duas que predominam.

Como eu faço para saber o meu Dosha?

A melhor dica sempre é marcar uma consulta com um médico especialista em Ayurveda, que fará uma leitura diagnóstica. Entretanto, no site da Associação Brasileira de Ayurveda tem um teste bem completinho para você fazer e determinar quais são os seus Doshas mais aflorados.

Agora que você já sabe qual o seu Dosha, vamos à explicação de cada um:

Vata Dosha

Esse Dosha se caracteriza por ser frio, leve e seco, e é relacionado aos elementos do ar. Quando a energia Vata está em desequilíbrio, a pessoa pode parecer cansada e ansiosa. A dieta Vata deve priorizar os sabores adocicado, ácido e salgado, e deixar de lado os sabores amargos e adstringentes, presentes nos alimentos frios, secos, leves e gelados.

Sunita Passi, terapeuta ayurvédica, confirma: "Indivíduos tendem a conviver com um apetite instável e menor poder de digestão. Para equilibrar isso, recomendamos alimentos que esquentam, consumidos em um ambiente tranquilo e seguidos de uma rotina regular (café da manhã, almoço e jantar)", explica.

O que a sua dieta deveria incluir?

Frutas: maduras e adocicadas são as melhores: banana, cereja, amora, uva, limão, lima, melão, laranja lima, pêssego, abacaxi, ameixa, mamão, abacate e coco.

Vegetais: cozidos com condimentos: aspargo, beterraba, cenoura, pepino, cebola, ervilha, batata doce, abóbora, espinafre, lentilha, azeitona, alho, feijão verde, aipim, inhame, brócolis e couve-flor, algas e bardana.

Cereais: cozidos ou aquecidos: aveia, quinoa, arroz basmati e integral e trigo.

Leguminosas: cozidas com condimentos: lentilhas, ervilhas, feijão moiachi e tofu.

Laticínios: leite orgânico e derivados são bons para Vata: leite de vaca ou de cabra, buttermilk, ghee, queijo minas, coalhada (de preferencia orgânicos).

Alimentos de origem animal: galinha caipira ou frango orgânico, ovos, peixes e frutos do mar, peito de peru.

Condimentos: a maioria dos temperos estão liberados: pimenta, tomilho, cravo, canela, cardamomo, cominho, coentro, alho, gengibre, noz moscada, orégano, hortelã, açafrão, alecrim, cebola, erva doce, manjericão, orégano, salsa, cebolinha e louro.

Oleaginosas: todas estão indicadas, mas com moderação: castanhas, amêndoas, pistache, nozes, gergelim, amendoim e coco.

Óleos: Moderadamente são bons: ghee, gergelim, azeite de oliva e óleo de abacate.

Bebidas: leite de amêndoas, suco natural das frutas sugeridas, leite de soja morno com condimentos, leite de arroz e água de coco.

Chá de ervas: camomila, erva-doce, gengibre fresco, canela, capim limão e hortelã.

Adoçante: açúcar mascavo, rapadura, mel, agave, sucralose e estévia

O que você deveria excluir da dieta:

Frutas: frutas secas, passas, maçã e pera (cruas) e melancia

Vegetais: crus, secos e frios: alface, tomate, brotos, berinjela, batata e saladas.

Cereais: secos, como granola, milho, painço e centeio.

Leguminosas: feijões, soja e azuki.

Latícinios: leite em pó, leite em caixinha, sorvete e iogurte (já que o leite deve ser orgânico).

Alimentos de origem animal: carnes vermelhas, carne de porco e carne de coelho.

Bebidas: evitar estimulantes como álcool, mate, café, refrigerantes, chocolate e chá preto.

Adoçante: evitar doces e produtos com açúcar branco, sacarina e aspartame.

Pitta Dosha

O Pitta é correspondente aos elementos fogo e água. Fora do eixo correto de energia, costuma causar irritação, que pode levar a alguns problemas de pele, como a acne. Esse Dosha é quente, oleoso e leve, e pede sabores amargos, adocicados e adstringentes.

É importante tentar alimentar-se regularmente ao longo do dia. Faça do almoço a sua principal refeição e certifique-se de comer durante os intervalos.

O que a sua dieta deveria incluir?

Frutas: maduras e adocicadas, como cereja, amora, tâmara, uva, laranja lima, passas, pêra, figo, melão, manga, melancia, ameixa, coco, maçã e abacate.

Vegetais: adocicados e amargos: aspargos, beterraba, brócolis, alface, cenoura, couve flor, cogumelos, brotos, batatas, aipo, abóbora, espinafre, pepino, bardana, saladas e azeitona.

Cereais: quinoa, aveia, granola, arroz branco e basmati, trigo e cevada.

Leguminosas: feijões com condimentos, soja e tofu.

Laticínios: ghee, queijo branco, leite orgânico e manteiga sem sal.

Produtos de origem animal: peixe de água doce, frango orgânico e peito de peru.

Condimentos: cominho, coentro, hortelã, salsa, cebolinha, sal de rocha, louro e açafrão.

Oleaginosas: coco e amêndoas moderadamente.

Óleos: ghee, girassol, canola e azeite de oliva.

Bebidas: leite de arroz, leite de aveia e amêndoa, suco de frutas indicadas e leite de soja sem açúcar.

Adoçantes: mel com moderação, açúcar mascavo, estévia, agave e sucralose.

Chás de ervas: camomila, dente-de-leão, hortelã, erva-doce,carqueja e capim-limão

O que você deveria excluir da dieta:

Frutas: as ácidas devem ser evitadas: banana, maçã ácida, morango, limão, laranja, mamão, pêssego e abacaxi.

Vegetais: berinjela, tomate e rabanete.

Cereais: milho, centeio, arroz integral, painço e trigo sarraceno.

Laticínios: manteiga com sal, buttermilk, yogurte e queijo amarelo.

Produtos de origem animal: carnes vermelhas, ovos, peixe e frutos do mar.

Condimentos: pimentas, alho, gengibre, noz moscada, orégano, tomilho, cravo, shoyu e mostarda.

Oleaginosas: evite as oleaginosas ou utilize com muita moderação pois são quentes.

Óleos: milho, gergelim e amêndoa.

Bebidas: evitar bebidas energéticas como café, álcool, chocolate, mate, sucos ácidos, chá preto e verde.

Adoçantes: açúcar branco, mel e rapadura (em excesso).

Kapha Dosha

O Dosha Kapha tem tudo a ver com os elementos dá água e da Terra. Quando essa energia está em desequilíbrio, as pessoas tendem a apresentar comportamento possessivo e, às vezes, o ganho de peso. “O metabolismo delas costuma ser mais lento que o normal, e o poder de digestão é mais fraco”, diz Sunita.

De acordo com Aderson, a dieta para indivíduos Kapha deve ser leve, seca e quente.

O que a sua dieta deveria incluir?

Frutas: maçã, pêra, framboesa, amora, figo, limão, lima, pêssego e morango.

Vegetais: aspargos, beterraba, brócolis, couve flor, alface, berinjela, espinafre, brotos, tomate cozido, cogumelos, cenoura, bardana, rabanete, verduras e saladas.

Cereais: cevada, quinoa, milho, granola, centeio, aveia, arroz basmati, painço e tapioca.

Leguminosas: feijões, ervilhas, lentilhas e tofu.

Laticínios: buttermilk e leite de cabra, sempre quentes e acompanhados de condimentos.

Produtos de origem animal: frango orgânico, ovos, peixe de água doce e peito de peru.

Condimentos: de uma forma geral os condimentos são bons para Kapha.

Oleaginosas: devem ser evitadas.

Óleos: milho, canola e girassol moderadamente.

Bebidas: suco das frutas indicadas, leite de soja morno com condimentos e leite de arroz.

Adoçantes: mel, estévia e sucralose.

Chá de ervas: chá e café preto moderadamente, canela, chapéu de couro, gengibre, neem, cavalinha, cabelo de milho e chá verde moderadamente.

O que você deveria excluir da dieta:

Frutas: evitar frutas adocicadas como banana, melão, laranja, abacaxi, pêssego, figo, manga, melancia, tâmaras, mamão, coco, abacate e uvas.

Vegetais: batatas, abóbora, azeitonas, pepino e tomate cru.

Cereais: trigo, arroz integral e arroz branco.

Leguminosas: soja e feijão moyashi.

Laticínios: leite, manteiga e queijos em geral.

Produtos de origem animal: carnes vermelhas, peixes do mar e frutos do mar.

Condimentos: sal refinado, é melhor utilizar sal marinho.

Óleos: coco, azeite de oliva, gergelim, soja e ghee.

Bebidas: álcool, leite frio, bebidas geladas, refrigerantes, sucos gelados e leite de soja frio.

Adoçantes: açúcar branco, rapadura e frutose.

Vem conferir mais dicas de dieta e bem-estar:

6 alimentos que podem manter você saciada por mais tempo

Descubra o poder da vitamina A para a saúde

Os benefícios da dieta anti-inflamatória

O que você precisa saber sobre a dieta hormonal

12 jeitos (seguros) de acelerar o metabolismo

by Ketlyn Araujo