Home / Bem-Estar / Dieta / 10 dicas para emagrecer sem dieta

© istock
Bem-Estar

10 dicas para emagrecer sem dieta

by Alexandra Guida Published on 17 de agosto de 2017
A-
A+

Uma dieta que não é dieta

Não precisa se privar ou seguir ao pé da letra os princípios de um regime frustrante - você pode muito bem perder peso adotando algumas boas atitudes no dia a dia. Conheça agora nossas 10 dicas infalíveis.

Coma no momento certo

Respeitar o relógio biológico é importante para o bem-estar geral. Isto significa simplesmente que é preciso escolher os horários certos para suas refeições, em função das suas atividades durante o dia - método conhecido como crononutrição.

Fique tranquila, o funcionamento da crononutrição é muito simples, tudo depende da hora em que você acorda:

▸ na hora seguinte ao seu despertar: tome um café da manhã com mais gorduras;
▸ nas 4 ou 6 horas depois: um almoço reforçado (rico em proteínas);
▸ pelo menos 5 horas depois de almoçar: faça um lanche com algo doce, como uma fruta.
▸ No final do seu dia de trabalho - e somente se estiver com fome: jante uma refeição leve.

O bom é que esse esquema pode ser contornado em algumas ocasiões: por exemplo, se você for passar a noite numa festa e sabe que vai acordar tarde no dia seguinte, faça uma boa refeição, meio café da manhã, meio almoço (um brunch!), entre as 10h e as 14h; depois, jante algo leve.

Desacelere

Mesmo que você seja a pessoa mais ativa do mundo, aqui vai uma ordem: coma devagar! Porque uma refeição feita às pressas não sacia.

O estômago só transmite a sensação de saciedade após 20 minutos. Então, sente-se de maneira confortável, aproveite o momento e, calmamente, inicie a refeição, tentando repousar os talheres no prato, entre uma garfada e outra.

Mastigue lentamente, saboreie os alimentos e você verá que a digestão será mais fácil e a quantidade de comida ingerida diminuirá com o passar dos dias.

Petisque de maneira inteligente

Quantas vezes por dia você tem a sensação de estar com um buraco no estômago, entre uma refeição e outra?

Beliscar entre os principais horários das refeições é o inimigo número 1 do peso ideal! Normalmente, se você come de maneira completa e equilibrada, essas vontades de mastigar uma coisinha doce, aqui e acolá, são causadas mais por um efeito psicológico que pela necessidade de alimento.

Se você realmente não consegue se segurar e está a ponto de devorar a colega da mesa ao lado, renda-se a um chá ou infusão aromatizada, que deverão talvez acabar com a sensação de fome.

Também não deixe passar batido o lanche da tarde: uma fruta, por exemplo, ou um iogurte vão saciar o desejo de doce das papilas gustativas. Percebeu que há maneiras de dominar suas vontades de beliscar, não?!

Faça substituições

Para evitar o ganho de peso, antes de tudo, é preciso aprender a identificar os alimentos mais calóricos - que, aliás, nem sempre são aqueles que acreditamos. Por exemplo, do ponto de vista dietético, prefira o frango à carne bovina; uma pizza a um prato de massa à carbonara, repleto de bacon; o pão integral ao branco...

E não esqueça que não existe um alimento inimigo da saúde e da boa forma, tudo é uma questão de quantidade! Mesmos os frios (presunto cru, salsichão e outras delícias que podem ser extremamente calóricas), estão liberados no seu prato. A condição é não comê-los mais que 2 vezes por semana e escolher acompanhamentos como legumes crus, ao invés de batata frita.

Aproveite

A alimentação deve ser sempre um prazer, um momento para relaxar e fazer trocas, entre amigos ou em família.

Preocupar-se por causa de um biscoitinho saboreado não leva a nada - em primeiro lugar, porque é tarde para se queixar, a gulodice já foi devorada, não precisa se torturar o resto do dia!

Caso exagere nas guloseimas num dia, no seguinte, prepare-se para compensar o ganho calórico, equilibrando a alimentação ou fazendo uma hora intensiva de atividade física. Não veja isso como uma punição, mas como uma boa maneira de harmonizar sua higiene de vida.

Opte pela comida caseira

E isto por duas razões: a primeira é que cozinhar os próprios alimentos permite o controle real do que você come e das suas necessidades. Mas também possibilita que você se "reconcilie" com a alimentação, deixando de vê-la como uma fonte de ganho de peso

Abasteça sua cozinha com os utensílios necessários (tigelas, mixer, formas, espremedor de batata) e atreva-se a comprar alimentos que você não tem o hábito de consumir em casa, como ervas aromáticas, crustáceos, entre outros.

A comida caseira, quando dosamos a gordura utilizada, é realmente a mais indicada para conservar a forma física e a saúde, ao contrário dos pratos prontos industrializados, ricos em sal e açúcar.

Aposte nas plantas

Podemos buscar na natureza tudo o que precisamos. Desde os tempos mais remotos, a utilização das plantas é comum pelos seus diversos benefícios medicinais. Inclusive, elas podem ser poderosas aliadas contra os quilinhos extras! Não todas, evidentemente, mas algumas são consideradas de fato emagrecedoras:

▸ A casca de laranja amarga permite acelerar o efeito de saciedade e estimular a digestão.
▸ O fucus, uma alga marinha reconhecida pela ação aceleradora no metabolismo, incentiva o corpo a usar as reservas de gordura armazenadas para suprir suas necessidades.
▸ As folhas de ginkgo biloba têm várias propriedades, mas, particularmente, suas capacidades antioxidantes e vasodilatadoras são excelentes aliadas contra a celulite.
▸ Os grãos de erva-doce são benéficos contra os problemas de digestão, dores estomacais, sensação de inchaço.
▸ Ascophyllum nodosum: mais uma alga! Esta limita a assimilação lipídica no intestino. Caso exagere na alimentação, como num jantar festivo, por exemplo, ela pode ajudar a moderar o armazenamento de gordura.

Você pode encontrar essas plantas também em forma de suplementos alimentares, em pó ou cápsulas, disponíveis nas farmácias ou lojas de produtos naturais, mas respeite as doses indicadas.

Durma bem

Um estudo científico americano colocou em evidência a relação entre a perda de sono e de peso, ou mais precisamente do índice de massa corporal (IMC). A conclusão chegada foi de que quanto menos dormimos, maior se torna nosso IMC.

O que explicaria essa relação seria a forte produção de grelina, conhecida como o hormônio da fome, nas ocasiões de sono perdido. Outra justificativa se deve ao fato de que o organismo deve usar à noite a energia necessária para manter sua temperatura nas reservas de gordura.

Mas atenção: isso não quer dizer que você deve passar o dia na cama! Ter boas noites de sono basta. Mas acorde para fazer uma atividade física!

Controle as emoções

O estresse, a raiva, o medo, a ansiedade, todas as emoções fortes são suscetíveis a nos fazer comer sem controle. Quem nunca atacou a geladeira desesperadamente, quando estava com dor de cotovelo ou teve uma briga daquelas?

É um comportamento normal e instintivo, devido a um desejo de compensação natural, após uma grande emoção, que será aplacada com o consumo de comida.

Para algumas pessoas, mesmo o medo de engordar gera um estresse - que as impulsiona a comer. Um círculo vicioso, do qual é preciso tomar consciência para evitar.

Tranquilize-se e aprenda a conduzir seus sentimentos e reações, mas, principalmente, não se sinta culpada toda vez que a balança acusar um quilinho a mais!

Mexa-se

Claro que você já previa este tópico aqui! Mas sempre é bom relembrar: é impossível perder peso sem passar por uma atividade física.

Se todos os dias escutamos, de várias fontes, que é recomendável fazer pelo menos 30 minutos diários de exercícios físicos, certamente há uma razão! Porque para afinar a silhueta sem a ajuda de um regime draconiano, o esporte apresenta-se como uma solução!

Escolha a atividade que vai atingir mais a parte do corpo que você deseja trabalhar:

pernas definidas: bicicleta
bumbum arredondado: hidroginástica
▸ barriga desenhada: ginástica localizada
▸ ombros largos: natação.

E para as alérgicas ao esporte, pesquise outras maneiras de transpirar um pouco: caminhada, sair para as compras, fazer amor...

Ainda não acabou!

Os benefícios de fazer várias refeições por dia
Mudanças para conquistar uma vida mais saudável
Quanto mais regimes você faz, mais confuso fica o cérebro

by Alexandra Guida

você também vai <3: