Home / Bem-Estar / Dieta / Tudo sobre o café verde, o novo queridinho da sua dieta

© iStock
Bem-Estar

Tudo sobre o café verde, o novo queridinho da sua dieta

by Ana Paula Sanches Published on 19 de novembro de 2015
A-
A+

É café... só que verde (e ajuda você a emagrecer)

O café verde já se tornou o queridinho da dieta de muitas celebridades, como a atriz Demi Moore e a cantora Katy Perry, que afirmaram ter perdido peso graças a ele. Mas de onde diabos vem esse grãozinho e por que ele é tão poderoso, hein?

A verdade é que o grão do café verde é o mesmo do café tradicional – aquele marrom que você faz na cafeteira de casa. A única diferença está no processo preparatório: enquanto o café que você bebe passa por uma torrefação, ou seja, é torrado e moído, o verde é fabricado in natura e, assim, não perde suas propriedades nutricionais. Isso explica o porquê de ele ser mais indicado à dieta e ter a cor diferenciada.

Para que você aproveite ao máximo os benefícios, extraímos todas as dicas sobre o café verde com as nutricionistas Thaianna Velasco, da Clínica Helena Costa (RJ), e Patrícia Ramos, coordenadora de nutrição do Hospital Bandeirantes (SP). Pronta para descobrir tudo sobre ele? Então vem com a gente porque aqui não tem mistério!

Os benefícios do café verde

O café verde é rico em cafeína (segundo Patrícia, o ingrediente apresenta 1,61% da substância, enquanto o café torrado tem 1,38%). A cafeína é termogênica, ou seja, eleva a temperatura do corpo e acelera a queima de calorias. Por esse motivo o café verde emagrece, especialmente se tomado antes de praticar atividades físicas, como explica Thaianna: “Dessa forma a eliminação de gorduras é potencializada, já que existe uma combinação de exercícios e um alimento termogênico”. E não é só a médica que está falando que ele emagrece, não. Um estudo publicado na revista científica “Diabetes, Metabolic Syndrome and Obesity: Targets and Therapy” comprovou que pessoas que não fizeram nenhuma alteração em suas dietas e passaram a ingerir o café verde emagreceram até 8 quilos num único mês. Impressionante, não é!?

Ah, e as diabéticas também podem comemorar: uma substância presente no café verde, o ácido clorogênico, é um dos responsáveis pela metabolização do açúcar no organismo, regulando os níveis de glicemia e evitando o acúmulo de gordura. “O ácido inibe a formação da enzima que libera o açúcar formado no fígado para a corrente sanguínea”, detalha a especialista.

Além disso, por não ter passado pela torra, o café verde conserva suas propriedades antioxidantes e, assim, ajuda a fortalecer o sistema imunológico.

Como consumir o café verde

O café verde costuma ser vendido de duas formas: em capsulas ou pó. Em ambos os casos, os médicos aconselham um consumo médio de 200 mg por dia. “Ele deve ser consumido de manhã ou pela tarde, de preferência antes das atividades físicas”, explica Thaianna. A médica diz, ainda, que a quantidade ingerida diariamente pode variar de acordo com o peso, a sensibilidade e o objetivo de cada pessoa, mas que nunca deve ultrapassar 400 mg diários. “Só um médico pode fazer essa análise”, completa.

Caso a quantidade recomendada seja excedida, distúrbios como insônia, irritação e hiperatividade poderão surgir, além de problemas metabólicos. Melhor não abusar, combinado?

Antes de comprar o café verde...

É importante saber que o café verde é contraindicado para pessoas que sofrem com problemas para dormir, hipertensão e sensibilidade à cafeína, pois o grão pode agravar esses sintomas. Para garantir um consumo seguro, muitos estabelecimentos só o vendem para quem tem receita médica.

Gestantes, nutrizes e pacientes que sofrem de hemofilia também devem evitar o café verde. O ingrediente pode aumentar uma tendência ao sangramento.

Querendo perder peso? O segredo do sucesso está na sua alimentação:

by Ana Paula Sanches

você também vai <3: